Envie seu vídeo(11) 97569-1373
sábado 18 de agosto de 2018

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 17/08/2018
MRV AGOSTO - SÁLVIA
PMMC AGOSTO - ANTIRRÁBICA
PMMC AGOSTO - ASFALTO MELHOR
PMMC AGOSTO - VACINAS

SPMar e Artesp vão retomar discussão sobre alça do Rodoanel

Plano inicial sempre foi de que a SP-66 recebesse o acesso ao rodoanel, porém o Estado determinou mudança

Por Marília Campos - De Suzano15 MAI 2018 - 22h24
Estrada dos Fernandes não terá mais a alçaFoto: Sabrina Silva/Divulgação
Após a mudança de implantação do acesso ao Trecho Leste do Rodoanel Mário Covas (SP-21) para a Avenida Major Pinheiro Fróes (SP-66), próxima à divisa de Poá, a Agência de Transporte de Estado de São Paulo (Artesp) esclareceu que o projeto anterior de instalação na estrada dos Fernandes, na região suzanense da Chácara Sete Cruzes, não tinha previsão contratual no edital de concessão à SPMar.
 
De acordo com Secretaria Municipal de Planejamento Urbano e Habitação, o plano inicial sempre foi de que a SP-66 recebesse o acesso ao rodoanel, porém o Estado determinou o deslocamento à estrada dos Fernandes ainda durante a gestão municipal anterior. Tal modificação foi considerada no Plano Diretor vigente em Suzano e agora se espera que o planejamento urbano seja alterado, seguindo a atual ideia de implantação na SP-66.
 
Agora, com a repentina mudança de planos, novamente apoiada pelas prefeituras da região, a Artesp retomará as discussões com a concessionária SPMar para revisar e atualizar os projetos e licenciamentos ambientais, uma vez que a alça da SP-66 já constava no contrato de concessão. "O cronograma será definido depois da realização dessas discussões e avaliações. Com a revisão dos projetos, outros detalhes da obra serão divulgados oportunamente".
 
Conforme publicado pelo DS, o secretário estadual de Logística e Transportes, Mário Mandolfo, argumentou que o custeio da via na estrada dos Fernandes chegaria a meio bilhão de reais e que ainda mais licenças ambientais seriam necessárias para a implantação da alça de acesso no local. Logo, a já proposta alternativa à SP-66 foi retomada, após um investimento de R$ 160 milhões nos estudos para a execução do complexo viário na Chácara Sete Cruzes. No próximo dia 28, a inclusão da obra ao projeto do rodoanel completaria três anos.
 
Questionada acerca de quais licenças já foram conquistadas para a implantação do acesso na estrada dos Fernandes, a Diretoria de Avaliação de Impacto Ambiental da Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb) informou que a emissão de Licença Ambiental Prévia saiu em novembro de 2016 e que a Licença de Instalação, para o trecho inicial da obra, foi efetuada em fevereiro do ano passado. "Com relação a novos projetos, a Cetesb aguarda envio por parte da concessionária". 
 
Quanto ao Plano Diretor de Suzano, a prefeitura esclareceu que o documento corresponde à proposta de instalação da alça, por parte do Estado. "No Planejamento Urbano, as diretrizes apontadas na Lei 312/2017, levam em consideração as estratégias para os próximos 10 anos da cidade. No entanto, o próprio texto possibilita a revisão de propostas aprovadas em momento oportuno ou de necessidade a partir de novas informações".

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias