Envie seu vídeo(11) 97569-1373
quarta 23 de setembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 23/09/2020
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO
PMMC COVID SAÚDE

Suzanenses recebem boleto falso para pagamento do IPVA

07 JAN 2016 - 07h01

Os suzanenses estão sendo surpreendidos com o recebimento de boletos falsos do Imposto sobre a Propriedade Automotores (IPVA) 2016. Foi o que aconteceu com o engenheiro químico José Roberto Barone. Um dia após a Secretaria de Estado da Fazenda alertar os contribuintes sobre o golpe do boleto falso, ele foi surpreendido com o envelope e quase caiu na fraude. O engenheiro químico recebeu um envelope contendo três boletos com códigos de barra. Como ele já havia lido mensagens sobre o golpe nas redes sociais e também visto uma matéria sobre o assunto em um telejornal, estranhou e achou melhor consultar o site do Departamento de Trânsito de São Paulo (Detran). Consulta que comprovou a tentativa de fraude.

"Normalmente só recebo um comunicado que revela o valor e data do pagamento do IPVA e como possuo três veículos sempre recebo de cada um separado. Desta vez vieram os três juntos", falou Barone, que também destacou o sentimento de impotência diante do esquema. "A gente fica de mão atadas. O boleto falso estava com todos os dados corretos, a data, o valor. Procuro fazer as coisas certas e pagar as contas corretamente e agora se deparar com uma situação dessas é muito triste". Os boletos recebidos pelo suzanense, juntos, somavam a quantia de R$ 4,3 mil.

Segundo o delegado do Distrito Policial (DP) Central de Suzano, Fatimo Aparecido, até ontem, nenhuma vítima havia procurado a unidade se queixando do golpe. Para ele, a fraude do boleto de IPVA falso pode ser facilmente evitada. "O que as pessoas têm que ter em mente é que o sistema de pagamento do IPVA é eletrônico e deve ser feito através do número do Renavam do veículo. Não se paga IPVA por códigos de barra. A única maneira de pagar é na boca do caixa ou nos caixas eletrônicos".

Para o especialista em segurança pública e privada, Jorge Lordello, esse tipo de pratica pode virar "moda" e alerta: a solução é sempre saber quem será o beneficiário do pagamento ou depósito. "O brasileiro tem o hábito de fazer o pagamento sem verificar qual será o favorecido. Agora estamos sofrendo com a falsificação do IPVA, mas também ficaremos sujeitos a falsificação do IPTU e outras contas como telefone, cartão. É fundamental que em qualquer transação, seja ela de pagamento ou deposito, que você sabia o favorecido. Esse cuidado que levará alguns segundos pode evitar muita dor de cabeça".

O Detran não emite boletos para pagamento do IPVA, e sim apenas um comunicado de vencimento. Ainda de acordo com Lordello, caso alguma pessoa tenha realizado o pagamento do boleto falso, o ressarcimento deve ser feito pelo banco que realizou a transação. "O primeiro passo para quem pagou o boleto falso é registrar um Boletim de Ocorrência (B.O.). Com o boleto quitado e o B.0 em mãos, basta ir até a instituição bancaria que realizou o pagamento. O próprio gerente poderá abrir uma sindicância para bloquear a conta que foi beneficiada".

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias