Envie seu vídeo(11) 97569-1373
domingo 21 de outubro de 2018

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 20/10/2018
PMMC OUTUBRO -  EDUCAÇÃO
PMMC OUTUBRO - MOGI + ROSA
MRV - CONQUISTE SEU APÊ
Costa Rica

Suzano inicia mutirão para zerar fila de cirurgias de hérnia

Ação integra a capacitação de médicos em nova técnica, promovida pelo município em parceria com entidades do Brasil e dos Estados Unidos

Por de Suzano10 AGO 2018 - 15h09
Mais quinze pessoas serão operadas neste sábado (11) e, assim, a fila será zerada no municípioFoto: Secop-Suzano/Divulgação

Ao todo, 15 pacientes passaram por cirurgias de hérnia nesta sexta-feira (10) em Suzano. Eles estavam na fila de espera pelo procedimento. Mais quinze pessoas serão operadas neste sábado (11) e, assim, a fila será zerada no município. As intervenções médicas ocorrem em três locais: Pronto Atendimento do distrito Palmeiras, Ambulatório de Especialidades Dr. Joracy Cruz e Santa Casa de Misericórdia de Suzano. Essas ações fazem parte do curso de capacitação de médicos, enfermeiros e técnicos que atuam na cidade sobre a técnica “Lichteinstein Parede Abdominal”.

Uma equipe de profissionais da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, da ONG Hérnia Help e da Universidade da Califórnia em Los Angeles (EUA) está em Suzano ministrando o curso, que traz um novo método para a cirurgia de correção de hérnia inguinal, que afeta a região do abdômen. Essa técnica ajuda a reduzir o tempo de recuperação dos pacientes.

A abertura da capacitação ocorreu no anfiteatro Orlando Digenova, na noite desta quinta-feira (9). Os dados apresentados apontam que a hérnia é a terceira causa de licenças médicas e afastamento do trabalho. Os custos dos dias não trabalhados e da recuperação pós-operatória, assim como os gastos hospitalares do tratamento cirúrgico, consomem de forma significativa recursos destinados à saúde e à Previdência Social. Por ano, são feitas 20 milhões de cirurgias deste tipo no mundo – só no Brasil são mais de 200 mil procedimentos anuais.

“Esta é uma cirurgia que melhora a vida das pessoas, permitindo que elas voltem a trabalhar e cuidem de suas famílias. Esperamos que cada médico capacitado no curso seja um multiplicador desta técnica a outros colegas, levando os benefícios a um número cada vez maior de pacientes”, explicou David Chen, da Universidade da Califórnia (UCLA) e presidente do Instituto Liechtenstein.

“As melhorias de infraestrutura preparadas para as aulas práticas do curso no Pronto-Atendimento de Palmeiras e no Ambulatório de Especialidades permanecerão depois do fim da capacitação. É uma conquista para a cidade que vai reverter em benefícios para nossos pacientes”, explicou o secretário de Saúde de Suzano, Luis Claudio Guillaumon.

O prefeito Rodrigo Ashiuchi (PR) participou da cerimônia e disse estar orgulhoso de recepcionar este grupo de profissionais. “É um dia importante para Suzano. As demandas na Saúde sempre geram grandes desafios, mas estamos trabalhando para melhorar o setor. A saúde pública se constrói não só com remédios, exames, postos e hospitais, mas também com profissionais atualizados e dedicados em cuidar cada vez melhor da nossa população”, disse.

Participaram da abertura o diretor do departamento de cirurgias da Santa Casa de São Paulo, Rodrigo Altenfelder, e os também médicos Sergio Roll e Maurice Francis, da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo. Todos fazem parte do Grupo de Parede Abdominal da entidade paulistana, coordenado por Roll, e da ONG Hérnia Help. A médica Maria Cristina Perin, presidente da Associação Paulista de Medicina regional e diretora da Vigilância em Saúde de Suzano, também prestigiou o evento.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias