Envie seu vídeo(11) 97569-1373
domingo 25 de agosto de 2019

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 24/08/2019
PMMC - TRATA BRASIL
CENTERPLEX 22/08 A 28/08

Suzano ocupa a 22ª posição no ranking nacional de saneamento

Cidade, segundo levantamento, tem 100% do indicador de atendimento urbano de água e 94,64% de esgoto

Por Edgar Leite - de Suzano23 JUL 2019 - 23h45
Levantamento traz o novo ranking do ‘Saneamento Básico das 100 Maiores Cidades do Brasil’Foto: Arquivo/DS
Levantamento do Instituto Trata Brasil, juntamente a GO Associados, divulgado nesta terça-feira, 23, aponta Suzano na 22ª colocação com maior cobertura em saneamento básico - água e esgoto. A cidade, segundo levantamento, tem 100% do indicador de atendimento urbano de água e 94,64% de esgoto. O município supera, por exemplo, as capitais Belo Horizonte (34º) e Brasília (42º).
 
O levantamento traz o novo ranking do ‘Saneamento Básico das 100 Maiores Cidades do Brasil’. Desta vez com base nos dados do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS) – ano base 2017. Os dados são divulgados todo ano pelo Ministério do Desenvolvimento Regional, que reúne informações fornecidas pelas empresas prestadoras dos serviços de água e esgoto dessas cidades.
 
OUTRAS CIDADES
 
Mogi das Cruzes (26ª colocação) e Itaquaquecetuba (64ª) são as outras duas cidades do Alto Tietê no ranking nacional.
O novo ranking contempla as maiores cidades, onde habitam 40% da população.
 
Segundo o instituto, em âmbito nacional, os resultados mostram que os avanços são pouco relevantes e o País fica cada vez mais distante de atingir as principais metas de saneamento básico, especialmente as oficializadas pelo Brasil na Organização das Nações Unidas (ONU). 
 
O levantamento, do período de 2011 a 2017, reforça que os avanços foram pequenos, seja no Brasil ou nas 100 maiores cidades, segundo o instituto. 
 
O presidente executivo do Instituto Trata Brasil, Édison Carlos, chama atenção: “Mais de 50% dos investimentos estão concentrados em apenas 100 cidades. Ainda que nelas viva mais de 40% da população, é preocupante pensar que mais de 5.600 municípios, juntos, são responsáveis por menos de 50% do valor investido em saneamento básico. Isso explica por que as cidades médias e menores em geral carecem desta infraestrutura”.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias