Envie seu vídeo(11) 97569-1373
domingo 18 de novembro de 2018

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 17/11/2018
MRV - ATÉ O SEU MADRUGA VAI SAIR DO ALUGUEL
Costa Rica

Suzano pode ter 2ª unidade do Bom Prato no antigo prédio do Restaurante Popular

Secretário de Desenvolvimento Social do Estado de São Paulo, Gilberto Nascimento Junior, adiantou que antigo prédio pode ser usado

Por Aline Moreira - da Região15 SET 2018 - 00h10
Restaurante Popular pode dar lugar para 2ª unidade do Bom PratoFoto: Sabrina Silva/Divulgação
O secretário de Desenvolvimento Social do Estado de São Paulo, Gilberto Nascimento Junior, viabiliza a vinda da 2ª unidade do Bom Prato para Suzano. A informação foi divulgada, nesta sexta-feira (14), durante as comemorações do aniversário de 5 anos da unidade do Bom Prato de Ferraz de Vasconcelos.
 
Nascimento explicou que Suzano é a segunda cidade da região na “fila de espera” para a ampliação do programa e ainda enfatizou que o antigo prédio do Restaurante Popular, desativado no começo de 2017, poderá receber a unidade do Bom Prato. 
 
“Sempre existe interesse do Estado em ampliar as unidades do programa. Referente a Suzano, o prefeito Ashiuchi esteve conosco solicitando a segunda unidade, mas no momento temos uma sequência a seguir, então o que está na frente para a região é unidade de Jundiapeba, em Mogi das Cruzes. Posteriormente, daremos prioridade a unidade de Suzano” , explica. Sobre o prédio do Restaurante Popular, Nascimento comentou que recebeu fotos e informações da atual situação de precariedade do local. 
 
“Seria viável o prédio para o lado da cidade que não desfruta de uma unidade do programa. Já foi feito um levantamento e agora vamos começar a fazer as visitas e começar a fechar as contas. Lembrado sempre que Suzano vem depois de Jundiapeba”, conta. 
 
Além de Suzano, o secretario adiantou as novidades que em breve poderão beneficiar todas as 54 unidades do Bom Prato no Estado. Uma delas, trata-se da ampliação do horário de atendimento para os fins de semana. Pesquisas de opinião começaram a ser feitas nas unidades para avaliar a quantidade de público aos fins de semana. 
 
“Queremos extender o horário porque as pessoas não comem só de segunda a sexta-feira. Já começamos a fazer as pesquisas para ver a viabilidade da abertura no fim de semana e se tudo der certo, até o fim do ano o horário pode ser estendido”.
 
O secretário ainda comentou sobre o Bom Prato Saúde, iniciativa do governador Márcio França (PSB) de instalar unidades próximas aos hospitais regionais, facilitando a alimentação dos pacientes e familiares que aguardam atendimento. 
 
Comemoração
 
A unidade do Bom Prato de Ferraz de Vasconcelos comemorou ontem 5 anos de atividades no município. O almoço contou com um cardápio especial e com a presença do secretário de Desenvolvimento Social do Estado de São Paulo, Gilberto Nascimento Junior.
 
Segundo o secretário, a comemoração se deve ao trabalho da equipe que coordena o local e da quantidade de refeições servidas ao longo de 5 anos. 

“É fundamental essa comemoração. O atendimento aqui é excelente e atende a demanda da população pois além de alimentada, as pessoas são acolhidas pela equipe. Fiz questão de vir aqui para prestigiar essa festa de uma unidade que recebeu muito investimento do Estado”, elogia.
 
Desde a sua inauguração em 2013, a unidade já serviu mais de 1,7 milhão de refeições. Atualmente, a unidade ferrazense serve diariamente 1.500 refeições, sendo 1.200 almoços e 300 cafés da manhã. O secretário municipal de Desenvolvimento Econômico e Agropecuário, Pedro Elias Bou Assi, também destacou a importância dos 5 anos. “Com o trabalho que estamos realizando, conseguimos levar um serviço de qualidade e que está atingindo as expectativas dos munícipes. Essa é prioridade”.
 
Para o público, o local oferece hospitalidade e garantia de comida boa. “Venho almoçar aqui de vez em quando e gosto bastante. O atendimento é bom e a comida é excelente”, conta a aposentada Maria Aparecidade Matias, de 70 anos. Já o aposentado Anibas Pereira, de 79 anos, comenta sobre a importância do local para as pessoas em vulnerabilidade social. "Esse local não pode acabar nunca, é a salvação de quem não tem o que comer. Eu prefiro vir aqui do que ir em restaurantes, porque além do custo-beneficio, somos muito bem tratados", elogia. 

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias