Envie seu vídeo(11) 97569-1373
sexta 18 de setembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 18/09/2020
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO
PMMC COVID SAÚDE
PMMC COVID LAR

Suzano possui mais de 9 mil ocupações e déficit habitacional de 17 mil moradias

05 JUN 2016 - 08h01

Suzano possui hoje mais de nove mil ocupações em áreas públicas e particulares, entre elas, áreas de risco, proteção de mananciais e habitações em construção. Atualmente, o déficit habitacional da cidade gira em torno de 17,7 mil famílias à espera de moradia. Os dados foram divulgados na quarta-feira, durante reunião extraordinária do Conselho Municipal de Habitação.

De acordo com informações apontadas pela presidente do grupo e então secretária de Assuntos Urbanos, Carmem Lúcia Lorente, a Carminha, os números fazem parte de levantamento registrado no cadastro habitacional da Prefeitura. "O município não tem condições de produzir moradias, depende de orçamento federal e estadual para isso", completa.

O problema das ocupações em empreendimentos públicos e particulares preocupa os movimentos para moradia. Isso porque muitos imóveis são ocupados por pessoas que não participam dos programas exigidos pela legislação, não estão inseridos no Cadastro Único (CadÚnico) do município ou não são residentes da cidade.

Hoje, o DS trouxe reportagem sobre a tentativa de invasão, pela segunda vez, do Residencial Bosque das Flores, projeto destinado à demanda fechada do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) Conjugado Badra Planalto e Jaguari (veja mais na Capa deste caderno). As obras estão em fase de conclusão. As unidades são destinadas as famílias residentes na região que estão em área de risco e serão removidas após a conclusão da reurbanização do local.

OCUPAÇÕES

Em junho do ano passado, o DS trouxe matéria sobre 159 áreas públicas ocupadas em Suzano. Na época, o déficit habitacional girava em torno de 15 mil moradias.

Os dados foram apontados, em Biritiba Mirim, pelo prefeito Paulo Tokuzumi (PSDB) durante a 5ª reunião ordinária do Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê (Condemat) com o secretário estadual de Habitação, Rodrigo Garcia.

Entre os motivos que levam as invasões, segundo apontou o tucano, estão a dificuldade de fiscalizar todo o território suzanense, além da ocupação de áreas de mananciais e a rapidez com que a população constrói as moradias.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias