Envie seu vídeo(11) 97569-1373
quarta 30 de setembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 30/09/2020
Pmmc Sarampo
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO
ÚNICCO POÁ
SOUZA ARAUJO

Suzano registra 1ª morte por conta da gripe H1N1. Região contabiliza 18 casos

17 JUN 2016 - 08h00

Suzano teve a primeira morte confirmada pela gripe H1N1. Segundo a Prefeitura, a vítima era uma adolescente, a idade não foi divulgada. Ela estava grávida e era usuária de drogas. O óbito aconteceu em abril deste ano, mas foi confirmado apenas neste mês após o Instituto Adolfo Lutz enviar o resultado do exame. A demora para emitir o laudo tem ocorrido na unidade da Capital por conta da grande quantidade de exames solicitados e porque há falta de material.

De acordo com a Prefeitura de Suzano, a adolescente havia dado entrada na Santa Casa de Misericórdia, com queixas de uma gripe comum. Porém antes de receber alta, a garota deixou a unidade hospitalar. Alguns dias depois, ela buscou atendimento médico na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Ribeiro Pires, relatando sintomas de um resfriado, mas, novamente, a garota deixou o local antes de ser liberada. Apenas em abril, a adolescente voltou à Santa Casa. Porém, o quadro clínico já havia se agravado e havia suspeita da H1N1. Após exames, o caso foi confirmado. Na ocasião, também descobriram que a adolescente estava grávida. Foi iniciado tratamento com Tamiflu. Segundo a assessoria, a jovem não tinha histórico de vacinação.

A Vigilância Epidemiológica de Suzano confirmou ainda que há mais dois casos confirmados da doença e 77 suspeitos na cidade. “Suzano atingiu praticamente todas as metas dos grupos de risco. Em gestantes, por exemplo, as pessoas vacinadas são de 84%. Todos os pontos de saúde possuem reservas de vacina para gestantes”, relatou a assessoria do município.

REGIÃO

Dados atualizados pelas pastas de Saúde do Alto Tietê apontam que a região já contabiliza 18 mortes decorrentes às complicações da gripe Influenza A, incluindo o óbito de Suzano.

Mogi das Cruzes ainda é o município com o maior número de mortes decorrentes às complicações da H1N1, com dez óbitos confirmados. Além disso, o município tem mais 26 casos confirmados, que estão em tratamento e 157 notificações. Há seis dias, a cidade contabilizava nove mortes e 24 confirmações.

Já Itaquaquecetuba tem três mortes confirmadas pela gripe, além de sete casos confirmados e 62 notificações, sendo 25 em análise.

Ferraz de Vasconcelos divulgou que há apenas um caso confirmado pela doença na cidade. De acordo com a assessoria da Prefeitura, o município tem 50 notificações da doença, tendo 30 em análise e 19 já com o resultado negativo.

Guararema e Arujá não tiveram nenhum caso confirmado, mas divulgaram haver notificações referentes a doença.

Biritiba Mirim; Poá; Santa Isabel; e Salesópolis não haviam enviado as informações até o fechamento desta matéria.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias