Envie seu vídeo(11) 97569-1373
quarta 28 de outubro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 27/10/2020
PMMC OUT ROSA
Pms Coronavírus - Fase Verde
Reisinger Ferreira
PMMC COVID VERDE
Pmmc Sarampo Outubro

Suzano tem 17 mil imóveis com dívida em contas de água e esgoto

28 JUL 2016 - 08h00

Suzano tem 17 mil imóveis com dívidas com a Companhia de Saneamento Básico de São Paulo (Sabesp). Os débitos são de contas de água e esgoto não pagas por anos. Para estimular a quitação desses serviços, a companhia está com a Agência de Atendimento Móvel na Rodovia Índio-Tibiriçá (SP-31), 12.725, em frente à delegacia de Palmeiras. No local, agentes renegociam dívidas.

Os imóveis com dívidas representam 9% do total de residências em Suzano, que possui 189 mil casas. Durante as três as primeiras horas de ontem, a Agência Móvel atendeu 13 pessoas para renegociar dívidas e tirar informações. De acordo com a companhia, a ação faz parte do Programa Acertando suas Contas com a Sabesp. O atendimento em Palmeiras acontecerá até sábado e oferece aos clientes a oportunidade de negociação de débitos e solicitações comerciais como pedidos de ligação de água e esgoto e revisão de contas.

Todos os interessados em quitar os débitos devem comparecer ao local munido de documentos pessoais, o RG e CPF, uma conta de água e algum comprovante de vínculo com o imóvel, como contrato de locação ou Imposto Predial Territorial Urbano (IPTU). No local, além da van utilizada para o atendimento, a Sabesp colocou uma tenda e bancos para caso dos clientes precisarem esperar. Os agentes informaram que dívidas antigas podem ter desconto de até 70% e as mais recentes, 20%.

A moradora de Palmeiras, Maria Lindasi Souza, de 39 anos, ficou sabendo do atendimento pela divulgação feita por meio de panfletos. "Foi entregue em casa, então nós viemos. Aqui é melhor pra gente do que ir até o Centro de Suzano. É a oportunidade para se livrar da dívida. Facilita com certeza", contou.

Luzia Veja Nascimento, de 57 anos, deixou o trabalho para ir negociar uma dívida e saiu satisfeita. "Era uma dívida de um antigo inquilino. Deram um bom desconto e parcelaram de uma forma boa para eu pagar. Foi rápido e fomos muito bem atendidas", contou. ela que ainda contou que o atendimento em Palmeiras ajudou. "Para quem está trabalhando, como eu, facilitou. Dei uma escapadinha para vir aqui", comentou.

O balconista Cleiton Rodrigues de Candi Souza, de 27 anos, também foi beneficiado pela proximidade do atendimento da sua casa. "Eu vim tirar um segunda via do boleto. Como vi que o atendimento estava em frente de casa, vim ver se conseguia. Foi bem rápido, melhor do que ir até Suzano (Centro)", contou.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias