Envie seu vídeo(11) 97569-1373
sábado 24 de outubro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 24/10/2020
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO
Reisinger Ferreira
PMMC MULTI 2020
PMMC COVID VERDE
PMMC OUT ROSA

Suzano tem 80 casas alagadas por conta das chuvas do final de semana

12 JAN 2016 - 07h00

A forte chuva do fim de semana alagou ruas, casas e comércios em Suzano. A Prefeitura estima que 80 residências foram afetadas de alguma forma nos bairros alagados. Entre eles estão o Jardim Carmem e Jardim Fernandes, o Monte Cristo e Jardim Planalto. A cidade chegou a receber 80 milímetros de água durante o sábado. O DS esteve nos bairros Jardim Miriam, Monte Cristo e Parque Maria Helena e confirmou que os locais foram alagados.

A média histórica de chuva acumulada em Suzano, de acordo com a administração é de 320 milímetros em janeiro. Até agora a cidade já registrou 146 milímetros, cerca de 45% do total em apenas 11 dias.

A Prefeitura de Suzano informou que “a Defesa Civil está trabalhando incansavelmente com duas equipes, uma em Palmeiras e outra na região Centro-Norte, que inclui o Parque Maria Helena, Miguel Badra e etc”. No Miguel Badra houve quatro ocorrências de movimentação de terra. A secretaria municipal de Desenvolvimento e Assistência Social cadastrou cerca de 60 famílias que tiveram perdas materiais e a Prefeitura de Suzano solicitou ao governo do Estado doações como cesta básica, colchões e produtos de higiene.

A moradora Denise Santos Oliveira da Silva, de 30 anos, vive em uma residência ao lado de um córrego, na Rua Adelaide Capella, no Jardim Miriam. De acordo com ela, a água entrou em sua casa e molhou camas, armários e outros móveis da casa. "Sempre que chove assim alaga tudo aqui. Em dezembro isso aconteceu cinco vezes. Estamos há dois anos esperando a canalização de córrego e nada", explicou a moradora. "Engenheiros da Prefeitura já vieram aqui, mas nada de obras", explicou.

Os locais com rios e córregos são frequentemente responsáveis pelas enchentes. Esse também é o caso dos moradores da Rua Diamantes com a Rua Transmissão, no Jardim Monte Cristo. "Eles não limpam o rio aqui e quando chove enche tudo", explicou o morador Erivandro Mendonça, de 51 anos. Seu vizinho Vanderlei Rodrigues de Souza, de 49 anos, perdeu geladeira, roupas e móveis. "A água dentro de casa chegou a uns 40 centímetros de altura no quintal e uns 20 (centímetros) dentro de casa. Isso porque fiz barreiras para a água", contou.

No Parque Maria Helena, a água também ultrapassou as soleiras das casas, na Rua Francisco Aro. "A água entrou em casa e aqui no meu comércio. Cerca de 10 centímetros de água", contou o proprietário de uma padaria Joelson Gama, de 40 anos. O comerciante teve que tirar a água e limpar suas propriedades. "Não tivemos prejuízo, além do cloro e do álcool que tivemos que usar ", explicou. Sua vizinha Roseli Ribeiro, de 55 anos, usou a criatividade para evitar que a casa fosse alagada. "Fizemos um caminho de calhas para que a água corresse para fora de casa, porque a próxima chuva no quintal enche aqui", explicou.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias