Envie seu vídeo(11) 97569-1373
segunda 23 de setembro de 2019

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 21/09/2019
PMMC ENTREGAS
Centerplex 19 a 25/09

Suzano tem em caixa R$ 105 milhões, garante secretário

Orçamento é baseado em previsões e secretário explica como o valor será usado

Por Fernando Barreto - de Suzano31 AGO 2019 - 23h00
Secretário apresentou balanço no 'DS Entrevista'Foto: Munique Kazihara/Divulgação
O secretário de Planejamento e Finanças, Itamar Corrêa Viana, afirmou que o orçamento para Suzano em 2020 será de R$ 823 milhões. Ele disse também que a saúde financeira de Suzano está equilibrada com superávit e R$ 105 milhões em caixa. 
 
Itamar Corrêa esteve no Programa DS Entrevista. "Feito o orçamento para o ano seguinte, neste caso R$ 823 milhões, é de lei que 25% desse valor seja destinado à educação de Suzano. Também desse valor, 15% vai para a saúde. Sendo que Suzano tem investido na saúde além do previsto em lei. Nesse ano investimos pelo menos 23% na saúde da cidade. E cerca de 40% do orçamento tem como destino pagar os salários dos funcionários públicos. Então, todo ano essas porcentagens já são subtraídas do orçamento", explicou o secretário. Sobre as contas públicas do município, Itamar comentou que Suzano tem em caixa, um superávit de R$ 105 milhões. 
 
Itamar disse que é importante a divulgação de “aberta” do Tribunal de Contas do Estado (TCE). Na reportagem publicada pelo jornal, Suzano teve uma arrecadação total de R$ 422 milhões, mas um gasto de R$ 489 milhões. 
Sobre o valor gasto, Itamar explica que o valor de R$ 489 milhões se trata de um valor empenhado. Na linguagem pública, o valor empenhado é um gasto que possui destino. 
 
"Se a Prefeitura decide fazer um investimento na saúde construindo uma UBS, ela se prontifica de pagar a construção da obra no decorrer do ano. Então, o valor apontado como gasto se refere a um valor que está sendo usado, seja construindo ou reformando um local", explicou o secretário.
 
"Suzano arrecadou nesse primeiro semestre, um valor de R$ 422 milhões. Porém, pagou em contas R$ 317 milhões, subtraindo um valor pelo outro, chegamos à R$ 105 milhões. Esse valor nós temos em caixa. É um superávit".
 
Contas públicas
 
Itamar disse que a Secretaria do Tesouro Nacional, por meio do programa Capag (Capacidade de Pagamento), classificou Suzano, em 2017 e 2018, com a sigla A. "O que é muito positivo", nas palavras de Itamar.
No programa, ele afirmou que essa classificação "poucos municípios do Estado conseguiram, ainda mais por dois anos consecutivos".
 
"O que significa essa sigla A? Quer dizer que as condições para pagamento do município são boas", explicou o secretário.
 
Questionado sobre os gastos com precatórios em Suzano, Itamar disse que "está bem equilibrado". Itamar informou que o valor total que Prefeitura paga em precatórios é de R$ 52 milhões.
 
Precatórios são pagamentos realizados por determinação judicial.  A Justiça manda a União, o Estado ou o município pagar uma indenização. Essa indenização é classificada em duas categorias: 'alimentar' e 'comum'.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias