Envie seu vídeo(11) 97569-1373
quarta 30 de setembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 30/09/2020
SOUZA ARAUJO
ÚNICCO POÁ
Pmmc Sarampo
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO

Suzano tem pior cenário financeiro desde 2006, aponta Índice Firjan

30 JUL 2016 - 08h00

Suzano tem o pior cenário financeiro desde 2006. Estudo divulgado ontem pelo Sistema da Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan) aponta que a cidade tem índice de 0.5263 no desenvolvimento econômico. Em 2006, a cidade tinha um índice de 0.6115. Os dados têm como base o ano de 2015.

O Índice Firjan de Gestão Fiscal (IFGF) é feito levando em conta cinco indicadores: Receita Própria, que tem por objetivo medir a dependência do município em relação às transferências de recursos; Gasto Pessoas, que aponta quanto as cidades gastam com pagamento de pessoal em relação ao total da receita; Investimentos, que faz o acompanhamento de investimentos da receita; Liquidez, que mede o caixa dos municípios em relação às contas que precisam ser pagas; e Custo da Dívida, que corresponde às despesas de juros e amortizações em relação ao total das receitas líquidas reais.

RANKING

Com o cálculo do índice, o sistema faz um ranking dos municípios com melhor desempenho. Apesar da diminuição no resultado, Suzano subiu 41 posições no ranking estadual. Passou da 220ª colocação, em 2006, para a 179ª. Porém, no ranking nacional, a cidade caiu 120 posições. Em 2006, o município estava no 1.207º lugar. No ano passado, passou para 1.327º.

De 2006 a 2015, Suzano melhorou o índice em apenas dois anos. Em 2007, quando a cidade registrou 0.7084 e em 2012, quando alcançou um índice de 0.6305. No ano anterior, o desempenho da cidade era de 0.5952.

OUTROS ÍNDICES

O melhor desempenho de Suzano foi no Custo da Dívida. A cidade conseguiu índice de 0.7814, que está inserido no Conceito B (onde são colocadas cidades com índices entre 0.6 e 0.8). O município tem mais dois indicadores nesta divisão: Receita Própria, com 0.7011 e Gastos com Pessoal, com 0.6826.

Duas quesitos foram classificados no conceito C (entre 0.4 e 0.6 pontos). Além do índice geral e Liquides, com 0.4661.

O requisito Investimentos ficou na classificação D (são os inferiores a 0.4). Neste índice a cidade obteve 0.1419.

Suzano não conseguiu que nenhum índice fosse inserido na classificação A (acima de 0.8 pontos).

NACIONAL

O índice revelou que os municípios brasileiros enfrentam a pior situação fiscal dos últimos 10 anos, com 87% em condição difícil ou crítica. O problema das finanças municipais é estrutural e semelhante ao verificado nas outras esferas da administração pública.

Além dos elevados gastos obrigatórios com pagamento de pessoal, que em momentos de queda de receita se traduz em endividamento, há ainda a crônica dependência de transferências da União e dos estados. Em 2015, a retração econômica teve como consequência a redução dessas receitas. Ao mesmo tempo, o orçamento das prefeituras nunca esteve tão comprometido com despesas relacionadas ao funcionalismo. Como resultado, R$ 11,4 bilhões deixaram de ser investidos pelos municípios.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias