Envie seu vídeo(11) 97569-1373
quinta 24 de setembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 24/09/2020
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO
PMMC COVID SAÚDE
Pmmc Sarampo
Produção Rural

Tempo seco faz produtores reduzirem área de cultivo de hortaliças em Suzano

Há mais de dois meses sem grandes chuvas, Sindicato estima recuo de 30% na área total de plantio

Por Carolina Rocha - de Suzano15 SET 2020 - 22h45
Há mais de dois meses sem chuvas significativas, sindicato estima queda de 30%Foto: Arquivo/DS
A falta de chuva e o tempo seco fez os produtores rurais de Suzano diminuírem a área de cultivo de hortaliças, legumes e demais alimentos. Há mais de dois meses sem chuvas significativas, o Sindicato Rural de Suzano estima que houve uma diminuição de 30% da área total de plantio nas hortas da região.
 
De acordo com Ricardo Suchiya, presidente do Sindicato Rural de Suzano, mesmo a estiagem fazendo parte do ciclo natural para a época, produtores têm reclamado da baixa umidade e da falta de chuva que acaba prejudicando a colheita.
 
“A falta de chuva faz com que o lençol freático superficial abaixe o nível dos córregos e rios. Assim, os tanques escavados e pontos de captação ficam mais baixos, ocasionando um volume menor de água para a irrigação. Com o volume de água menor há uma redução de área de cultivo para poder manter as plantas irrigadas”, explica o presidente.
 
Na Estrada dos Fernandes, Natalino Kazuo Araki relata que além da seca prejudicar o desenvolvimento das plantações, outro problema também afeta os produtores: o aumento dos custos. 
 
“Acaba se tornando mais caro por causa da irrigação. Acabo utilizando o dobro de água que utilizo normalmente. Mesmo diminuindo a área de produção, o custo com a água aumenta. Hoje estou trabalhando apenas com 50% da área que possuo, tanto pelo tempo mais seco quanto pela falta de mão-de-obra”, esclarece.
 
Ainda segundo Araki, outro fator que também prejudica a colheita é a combinação da insolação durante o dia e o frio a noite. Esse choque térmico acaba retardando o desenvolvimento das plantas e faz com que a colheita demore mais tempo.
 
Segundo Suchiya, nesta época do ano a área de produção é reduzida em torno de 30% em função da seca, bem como pela redução da demanda de consumo de hortaliças pela população. No entanto, o clima mais seco não é de todo ruim, pois permite uma produção com menos defensivos agrícolas. 
 
Ainda assim, o presidente reforça que os produtores rurais conseguem manter a qualidade dos seus produtos mesmo com a falta de recursos hídricos, utilizando de outros mecanismos como a irrigação planejada, e a cultivação de plantas que demandem menos água e que sejam mais resistentes a falta de umidade.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias