Envie seu vídeo(11) 97569-1373
sexta 18 de setembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 18/09/2020
PMMC COVID SAÚDE
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO
PMMC COVID LAR

Três partidos marcam convenções eleitorais para decidir candidatos

13 JUL 2016 - 08h00

As convenções partidárias para definir oficialmente os candidatos que concorrerão às próximas eleições começaram a ser definidas em Suzano. Até o momento, três partidos definiram as datas das reuniões, sendo que duas delas acontecerão na Câmara Municipal. O calendário estabelecido pela Justiça Eleitoral prevê que todos os candidatos que pretendem entrar na disputa eleitoral devem ser definidos a partir do dia 20 de julho até o dia 5 de agosto.

Os partidos que já definiram as datas são: Democratas (DEM), para o dia 23 de julho, o Partido Socialismo e Liberdade (Psol), para o dia 24 de julho, e o Partido dos Trabalhadores (PT), que deve acontecer no próximo dia 30.

Na Câmara, no próximo dia 23 será realizada a convenção partidária do DEM. A legenda partidária havia divulgado o apoio ao pré-candidato Said Raful (PSD), contudo, não descarta a possibilidade de lançar o deputado estadual Estevam Galvão (DEM) para prefeito.

Outro partido que pediu o espaço da Casa de Leis para o encontro partidário foi o PSOL. A convenção acontece no próximo dia 24. A informação foi divulgada pelo presidente da Câmara de Suzano, Denis Cláudio da Silva (DEM), o Filho do Pedrinho do Mercado. "Os partidos que solicitarem a Câmara para uma data que não estiver agendada, o espaço será cedido prontamente", explicou o presidente.

A assessoria de imprensa do PT informou que a convenção está prevista para o dia 30 de julho. O local ainda não foi definido, mas há a possibilidade de o evento ser realizado no partido em Suzano.

Os outros partidos com pré-candidatos à prefeito e vereadores ainda não definiram a data da convenção, apesar de que todos afirmaram cumprir o prazo previsto.

AGENDAMENTO NA CÂMARA

As convenções partidárias não são os únicos eventos que podem ser realizados na Câmara. De acordo com o presidente da Casa de Leis, a população e instituições podem solicitar o espaço público para atividades. "A Câmara é casa do povo. A cada solicitação nós avaliamos o que será feito. Se é algo para a comunidade, a casa está aberta. Quando o evento tem fins lucrativos, não. Temos que trabalhar com o que a legislação nos permite fazer", explicou Denis.

A regra só muda durante o período eleitoral, quando há diversas vedações. "No período eleitoral há várias atividades vedadas, como religiosas ou políticas. A vedação é para que o prédio público não seja usado para efeito de campanha", explicou.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias