Envie seu vídeo(11) 97569-1373
sábado 24 de outubro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 24/10/2020
ÚNICCO POÁ
Reisinger Ferreira
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO
PMMC OUT ROSA
PMMC MULTI 2020

Um caso de microcefalia tem relação com zika; outros 4 são investigados

25 FEV 2016 - 08h00

Quatro dos cinco casos de microcefalia no Alto Tietê estão sendo investigados pela Secretaria de Estado da Saúde para saber se tem relação com o zika vírus - transmitido pelo mosquito Aedes aegypti. Do total, um já foi confirmado, em Arujá. O número é referente ao período de novembro de 2015 ao dia 15 deste mês. Devido ao surto de casos de microcefalia, especialistas têm orientado as gestantes a usar repelentes e as outras mulheres a esperarem para engravidar.



Com relação ao caso confirmado, a pasta estadual explicou que não consegue afirmar que a má-formação foi causada pelo vírus, já que a doença só pode ser diagnosticada na gestante nos primeiros sete dias de doença. Apesar disso, como as outras possibilidades foram descartadas, o caso é tratado como zika vírus. Das outras crianças afetadas, três são de Itaquaquecetuba e uma de Suzano. Estes casos estão sendo investigados.



O DS havia publicado em janeiro que haveria a possibilidade de o caso de Arujá estar relacionado ao zika vírus, porém a confirmação ainda não havia sido feita. Apesar de morar na cidade, a mulher realizou o parto no Hospital das Clínicas de São Paulo. A mulher viajou para Pernambuco no início da gravidez.



ATENÇÃO



O período de maior perigo para que o zika vírus afete o feto é do primeiro trimestre ao segundo. A informação foi divulgada pelo médico infectologista do Hospital Estadual Emílio Ribas, Jean Gorinchteyn, em entrevista para o DS. "Se a gestante se contaminar com o zika no terceiro trimestre, ainda não temos certeza como o bebê pode ser afetado. Imaginamos que podem acontecer problemas neuropsicomotor", explicou. O neuropsicomotor refere-se ao desenvolvimento do sistema nervoso, psicológico e do desenvolvimento e coordenação motora.



Gorinchteyn explicou ainda que os sintomas do zika vírus começam a aparecer no decorrer no segundo trimestre gestacional. "Depois que a gestante é infectada não há nada a fazer, não existe prevenção depois disso", explicou o médico, que ressalta que o que se deve fazer é evitar o contágio. "Usar roubas cumpridas e claras, porque a claridade ofusca os olhos do mosquito e ele não se aproxima, e ao mesmo tempo realizar o uso dos repelentes com princípios ativos em ietiltoluamida (DEET) e icaridina, que são os únicos que detém o mosquito da dengue", explicou



Ele falou também sobre as medidas que devem ser tomadas pelo Estado.



"As atitudes já vêm acontecendo do governo, no sentido de controle e eliminação dos focos. Essas são as principais medidas. Depois disso, é importante que os médicos estejam habilitados a identificar os casos, seja de zika ou chikungunya", pontuou Gorinchteyn.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias