Envie seu vídeo(11) 97569-1373
segunda 25 de março de 2019

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 23/03/2019
CENTERPLEX SUZANO
PMMC SEMAE

Variação média no preço de itens do material escolar chega a 100%

DS consultou cinco das principais lojas de artigos escolares na região central do município

Por Dennis Maciel - de Suzano12 JAN 2019 - 23h56
Materiais escolares: começa a procura por causa da proximidade das aulasFoto: Sabrina Silva/Divulgação
Nos primeiros dias do mês de janeiro se inicia a temporada de procura por materiais escolares nas lojas de Suzano. As lojas apresentam uma variação de até 100% nos preços dos produtos. O DS pesquisou os preços nas listas de materiais com 12 artigos básicos. O preço mediano dos materiais básicos foi de R$ 83,05. 
 
Consultamos cinco das principais lojas de artigos escolares na região central do município. A lista possui os seguintes itens básicos: lápis preto; caneta azul; estojo; caderno universitário (200 folhas); caderno ¼ (50 folhas); caixa de lápis (12 cores); cola branca; régua; tesoura; apontador; borracha e mochila. 
 
De acordo com os vendedores os itens mais procurados são aqueles com preços mais baixos. O DS usou esta informação como base para as listas, que sempre priorizam os produtos mais em conta. A lista com os materiais mais caros custou R$ 85,94, já a lista mais barata saiu por R$ 80,86, gerando uma variação média de 6,25%.
 
Além da variação nos valores totais das listas de materiais, também identificamos grandes alterações em alguns produtos específicos. O material com maior diferença de preço foram os estojos. Se na loja 1, o produto era encontrado por R$ 3,00, na loja 5, ele custava R$ 6,00. Uma variação de 100%. Outros produtos também tendem a variar, o apontador que custa R$ 0,95 na loja 2 pode ser encontrado por R$ 1,20 na loja 4. 
 
É essencial que o consumidor verifique se já possui algum dos materiais em casa, para evitar compras desnecessárias. A pesquisa e comparação entre as lojas são extremamente importantes para garantir uma boa compra.
 
Materiais que são de uso coletivo, como papel higiênico, material de limpeza e produtos de escritório, são proibidos de serem pedidos nas listas. A lista de material deverá conter apenas itens de uso individual do aluno na escola. 
 
De acordo com os vendedores, os meses de janeiro e fevereiro são os mais lucrativos no setor de material escolar. "No final de dezembro os consumidores começam o processo de pesquisa pelos produtos. As compras costumam começar a se intensificar nas primeiras semanas de janeiro" afirma a coordenadora de equipe Karina Vilas Boas, que trabalha no setor há quatro anos. 
 
A gerente de uma das papelarias, Cristina Ferreira da Silva, afirma que a expectativa é que as vendas aumentem em cerca de 10% em relação ao ano passado. “Os clientes estão visando o preço baixo e a qualidade nos produtos", afirma Cristina Ferreira.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias