Envie seu vídeo(11) 97569-1373
quarta 23 de setembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 23/09/2020
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO
PMMC COVID SAÚDE

Vereadores têm prazo final de 18 de março para mudar de partido

20 FEV 2016 - 07h01

As lideranças dos partidos políticos de Suzano classificam como positiva a promulgação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 182/2007, conhecida como janela partidária. A partir de agora, os candidatos às eleições deste ano, que exercem mandatos de deputados ou vereadores, podem mudar de legenda sem prejuízos ao cargo. O prazo para a troca de partido se encerra em 18 de março.

A presidente dos Democratas (DEM), Valéria Genovezzi, diz que a publicação já era esperada e faz uma análise positiva. "Sou a favor da proposta. Penso que as pessoas devem permanecer filiadas quando sentem que há interesses em comum", observa. Para ela, o que não vale é aproveitar a situação e tomar a decisão por motivos particulares. "Não vejo prejuízo aos partidos. É um ato democrático", conclui.

Claudio Anzai, presidente do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), alerta para um fenômeno nesse período. "Temos que ficar de olho com a dança das cadeiras. Mas se alguém não se identifica mais com o partido e vê melhores condições para sua candidatura em outra legenda, deve, sim, procurá-lo", afirma. Sem revelar nomes, Anzai contou que o partido já foi procurado e em breve deve receber novos filiados. "Já temos vereadores que estão interessados em migrar para o PSDB", afirma.

Para o presidente do Partido dos Trabalhadores (PT) de Suzano, Reginaldo Macedo, a medida já era esperada. "Desde a minirreforma esperávamos por isso. Vai beneficiar quem já tem mandato e tem uma base e assessores. No caso dos partidos pequenos podem acontecer imprevistos. O processo de campanha leva muito tempo", explica.

O presidente do Partido Trabalhista Brasileiro (PTB), Israel Lacerda, diz que não houve surpresa, mas defende a lealdade de partidos. "Nós do meio político já estávamos aguardando esta janela. Não concordo com a mudança, acredito que os candidatos devem ser leais e fiéis aos seus partidos, mas se foi discutido e havia a previsão dessa nova medida é porque a maioria qualificada concordou com a mudança", pontua. Ele acrescenta que o cenário político passará por mudanças, principalmente no próximo mês. "Acredito que haverá sim um novo panorama no quadro político da cidade", finaliza

PROPOSTA

A criação do prazo de 30 dias para troca de partido faz parte da chamada reforma política - conjunto de medidas que tratam os modelos de financiamento de campanha, idade mínima para assumir um cargo político, reeleição e duração do mandato. A desfiliação não pode considerada para fins de distribuição dos recursos do Fundo Partidário e do acesso gratuito ao tempo de rádio e televisão.

Antes da promulgação da proposta o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) só permitia mudança, sem perder o mandato, em casos considerados como "justa causa", entre elas, a criação de um novo partido.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias