Envie seu vídeo(11) 97569-1373
segunda 28 de setembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 27/09/2020
Pmmc Sarampo
ÚNICCO POÁ
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO
PMMC COVID SAÚDE

04 SET 2015 - 08h00

carmineDona Mathilde Máximo Coelho, a partir do último Domingo de agosto e sobretudo a partir dos 105 anos que completou com uma bela festa, continua, com incrível respiro de vida, para chegar aos 110 anos. Por ela, Deus sorri, por ver acontecer este milagre da natureza que lhe permitiu festejar os 105 anos, junto aos filhos Luiz Carlos, Maria Helena, Neide, Juvenil e Neuza, aos netos e bisnetos, aos familiares e tantos outros convidados. Não há em Suzano, quem possa disputar com ela tal idade, nem houve no passado e será difícil para os suzanenses, contemplar aos 105 anos o tempo que passou.

Dona Mathilde não quer entregar-se e nem vai entregar-se tão cedo à morte. Gosta de viver e tudo indica que ela vai chegar aos 110 anos. Se isso acontecer, não haverá uma festa ou uma Missa de Ação de Graças com a presença apenas de Pe. Carmine, mas também do futuro Prefeito de Suzano que governará até o ano de 2020, do Bispo diocesano e do Governador do Estado de São Paulo, por tornar-se a mulher mais velha do Estado.

Dona Mathilde encontra-se num estado de êxtase, de paz e de beleza interior. Alegra-se pelos que estão ao seu redor e pelos tantos abraços e beijos que recebe.

Para solenizar o seu aniversário, os filhos programaram uma bela festa. Ela saiu de casa, que está localizada em Jd. Imperador e foi ao sitio, para celebrar o grande momento de sua vida. Sentei perto dela e me surpreendi, ao ver como seus braços eram ainda valentes, ao tentar erguer-se sozinha da cadeira, em torno da mesa, onde estava junto aos outros convidados. Saboreou belos pratos preparados para ela, com arroz, lasanha de berinjela, feijão tropeiro, ravioli com molho branco e logo em seguida banana e bolo, de sobremesa.

O tempo mudou a sua vida, passando de esposa e mãe a ser uma menina querida, adorada e amada. Não anda sozinha, mas o seu corpo, leve e enxuto ainda guarda muita energia. Não é nascida em Suzano. Veio de Palmital há 39 anos e estabeleceu-se na cidade com os filhos e com seu esposo, originário da Ilha da Madeira e falecido há 19 anos.

Durante a festa, o rosto e o olhar de Dona Mathilde, bem expressivos, comunicavam mais do que as palavras. Na 2ª feira, dia 31 de agosto, sem mostrar cansaço algum, leve como uma pluma, esteve presente na Missa de Ação de Graças celebrada na Matriz de São Sebastião.

Em alguns momentos, vimos brilhar a luz do seu olhar, como uma estrela envelhecida, mas não apagada, enquanto o canto do povo subia da terra para o céu, pedindo a Deus a graça de uma vida longa. Dona Mathilde, uniu-se em comunhão a Cristo, para participar aqui na terra da sinfonia celeste. Durante dois dias, 30 e 31 de agosto, roubamos o sono e o sossego dela, para que curtisse uma festa feita de música, barulho e cantos, pois não há como não comemorar uma idade tão avançada, vivida sem insônia e solidão. O coração-criança de Dona Mathilde, parece explodir de energia. Sua vida, no dia a dia, encanta mais do que ser um peso para os familiares.

Quando seu corpo, profundamente maduro e ternamente criança, cair no seio da terra, o seu espírito transbordará de luz, e seguirá feliz a sua vida com Deus. É bem possível, porém, que aconteça o milagre, de ela partir dos 105 anos para chegar aos 110 anos, pois vivemos na incerteza da morte, por não saber quando ela virá.

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias