Envie seu vídeo(11) 97569-1373
Sintonize nossa Rádio101.5 FMClique e ouça ao vivo
sexta 25 de maio de 2018

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 24/05/2018
MRV WEB - SUPREME

Agosto Suzanense!

14 AGO 2015 - 08h00

Neste mês de agosto, as paróquias e comunidades católicas de Suzano, mobilizam os fiéis para celebrar novenas, festas dos santos padroeiros e outros eventos religiosos. A festa de Santa Suzana, celebrada nos dias 7, 8 e 9 de agosto, a festa do Bom Pastor, celebrada também nos dias 7, 8 e 9 de agosto, a festa de Santa Helena, cuja Novena em louvor à Santa inicia no dia 9 de agosto, a festa do Dia da Família, celebrada no último domingo de agosto, e por fim, acontece também a Festa Nordestina nos dias 7, 8 e 9 de agosto. Bem atribulado seria o mês de agosto, se a Comunidade italiana, também programasse a Festa de San Francesco, neste mês.

O povo gosta de comemorar seus santos padroeiros, com festas, novenas, procissões, bingos, quermesse com venda de pasteis, yakisoba, tempurá, churrasco, afogado, doces e tantas outras guloseimas. Porém, cinco festas, brilhando no coração da cidade, criam um corre-corre de gente de um lugar para o outro e além disso esvaziam o bolso dos fiéis.

É verdade, que o Reino de Deus se faz presente, no louvor do povo reunido ao mesmo tempo, em suas igrejas. Isso porém não vale, quando se trata de fazer festas sociais, ao mesmo tempo, nos mesmos dias e na mesma cidade. Não há como a Prefeitura apoiar, com as necessárias estruturas, cinco festas ao mesmo tempo. Não poderá atender da mesma forma, todas as festas programadas nos mesmos dias. A meu ver, ouvindo as sugestões de alguns Padres da cidade, parece oportuno, que em agosto fiquem apenas as quatro festas religiosas: A de Santa Suzana, do Bom Pastor, de Santa Helena e a do Dia das Famílias, no Parque Max Feffer. Não incluiria, a festa Nordestina neste mês de agosto, pelos motivos acima citados. Sei que a Prefeitura e a Associação Nordestina, aparelham a Festa Nordestina com uma linda programação e várias atrações, mas precisaria pensar também, com carinho e amor, em mudar o evento para um dos meses seguintes, e assim poder acolher muito mais nordestinos.

Esta festa, que já elogiei na matéria publicada no ano passado, surgiu para reunir os nordestinos de toda a cidade, porém este objetivo não alcança completamente a sua finalidade, porque muitos deles, permanecem nas festas de suas paróquias ou deixam de participar das festas religiosas e sociais de suas paróquias para ir na Festa Nordestina. A divulgação da Festa, fica um pouco prejudicada, pelo fato de não ser divulgada onde já acontecem, nos mesmos dias, outras festas religiosas. O Nordeste é a pátria, onde a maioria dos suzanenses nasceram. De corpo inteiro, queimados pelo sol quente que suportaram no sertão, vieram para cá, trazendo o cheiro da terra, do mar, da comida e do folclore. É vocação dos nordestinos suzanenses, ter orgulho de sua terra de origem e participar da vida, da comida e do folclore que a Festa Nordestina proporciona. Que alegria, estarem todos juntos, com música e dança. Festejar juntos com as crianças e toda a família, um evento que a cidade oferece aos migrantes, muitos dos quais, vivem e trabalham sem a querida presença dos familiares.

A maioria deles, vivem nos bairros mais distantes do Centro, e se profunda é a dor pela distância que os separa do nordeste, não seja mais dura, ainda, a dor de se sentirem excluídos, sem o favorecimento de políticas públicas em benefício da saúde, da moradia, da segurança e da educação de seus filhos. Que dos cofres públicos, saiam os recursos para as mais necessárias melhorias, para a vida dos nordestinos.



Padre Carmine

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias