Envie seu vídeo(11) 97569-1373
quarta 30 de setembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 30/09/2020
SOUZA ARAUJO
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO
ÚNICCO POÁ
Pmmc Sarampo

Ah, Estão Chegando as Flores...

17 SET 2016 - 08h00

suami-cor_Juro que, por esse título, não estou me referindo à Política...

Nem existe tal semelhança, dirão outros... Enfim...

Não sou dos pessimistas. Sempre consigo crer que existe alguma esperança no futuro. E, até pela minha idade, já vi, já vivi, tantas crises neste nosso País, que sei, sempre conseguiremos encontrar algum tempo melhor mais adiante. Claro que sei que somos criadores de caso.

Inventamos problemas até onde não há. Mas, também, somos capazes de descobrir soluções, algumas até milagrosas, sei lá...

Pois é, sinto que essas flores que me alumiam pelos espaços onde circulo, são sinais de esperança, que devo manter. E elas me trazem poemas. Consegui terminar um livro de poesias, uns tantos meses de trabalho, de construção, de revisão, de refazimento e por aí fomos e vamos. Isso me deixa feliz. Sentia o perfume das flores, sentia que estavam ali, ou um pouco mais adiante...

Este ano numa palestra para jovens disse que estava construindo um livro de poesia. Um garoto perguntou-me, entre outras questões que me ofereceu, se era uma antologia. Surpreendido, respondi que não. Aproveitando, perguntei se alguém ali não sabia o que era antologia. Senti uma pequena agitação no público. E sem forçar, fui explicando que antologia era uma reunião de textos, quase sempre poemas, de um autor ou de vários, de uma época, ou de um estilo ou tema. Aí mais gente presente me perguntou como eu teria feito um livro sem ser daquele jeito. Parecia complicado. Fui tentando responder, explicitar.

De fato esse é o segundo livro que elaboro sobre determinado tema (ou temas) estabelecido antes.

E todos os poemas vão sendo construídos, elaborados, fazendo parte de um conjunto. Sei que é mais difícil. Mas, gostei desse trabalho. Meu livro anterior, nesse modelo, foi “Aprendiz de Encantamento”, de 2012. Gostei, senti-me satisfeito. Uma realização poética. Agora estou finalizando este novo. Vocês, meus queridos leitores, creio, vão gostar. Talvez até um pouco mais, espero com mais sucesso ainda do que o anterior. Já estou vendo as flores...

As nossas lembranças vão ilustrando a visão da nossa memória. Lembrei de certa vez que desci a Santos pela Estrada Velha, que pouca gente de hoje conhece.

E peguei as tantas florescências de quaresmeiras pelo caminho. Era um final de tarde. E um encanto aos olhos e à mente. As árvores respingavam sobre o percurso como querendo nos cobrir, nos afagar, nos abraçar, cada vez que o carro reduzia a velocidade para fazer aquelas curvas fechadas. As curvas da Estrada de Santos...

Os tempos hão de ser melhores... Estão chegando as flores...

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias