Envie seu vídeo(11) 97569-1373
sábado 26 de setembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 26/09/2020
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO
Pmmc Sarampo
PMMC COVID SAÚDE
ÚNICCO POÁ

Aonde encontro a tão sonhada felicidade?

16 FEV 2016 - 07h00

Jorge LordelloNo século passado, um filho de um rico mercador buscava obstinadamente o segredo da felicidade. Ele ficou sabendo da existência de um idoso que morava muito longe e que era reconhecido como sábio. Após longa viagem pelo deserto, chegou a um belo castelo no alto de uma montanha. Lá vivia o mestre que o rapaz ansiava conhecer. Ao entrar em uma sala, viu atividade intensa. Mercadores entravam e saíam, pessoas conversavam pelos cantos, uma pequena orquestra tocava melodias suaves. De longe, ele avistou o sábio, que conversava calmamente com todos os que o buscavam.

O jovem precisou esperar duas horas até chegar sua vez de ser atendido.

O sábio ouviu-o com atenção, mas lhe disse com serenidade que naquele momento não poderia explicar-lhe qual era o segredo da felicidade. Sugeriu que desse um passeio pelo palácio e voltasse dali a duas horas.

"Entretanto, quero pedir-lhe um favor", completou o sábio, entregando-lhe uma colher de chá, na qual pingou duas gotas de óleo.

"Enquanto estiver caminhando, carregue esta colher sem deixar o óleo derramar". O rapaz pôs-se a subir e descer as escadarias do palácio, mantendo sempre os olhos fixos na colher. Ao fim de duas horas, retornou à presença do sábio.

"E então, você viu as tapeçarias da pérsia que estão na sala de jantar? Viu o jardim que levou dez anos para ser cultivado? Reparou nos belos pergaminhos de minha biblioteca?"

O rapaz, envergonhado, confessou não ter visto nada. Sua única preocupação havia sido não derramar as gotas de óleo.

"Pois então volte e tente perceber as belezas que adornam minha casa", disse-lhe o sábio.

Já mais tranquilo, o rapaz pegou a colher com as duas gotas de óleo e voltou a percorrer o palácio, dessa vez reparando em todas as obras de arte. Viu os jardins, as montanhas ao redor, a delicadeza das flores; atentou a todos os detalhes possíveis. De volta à presença do sábio, relatou, pormenorizadamente, tudo o que vira.

"E onde estão as duas gotas de óleo que lhe confiei?" perguntou o ancião.

Olhando para a colher, percebeu que as havia derramado.

"Pois este, meu rapaz, é o único conselho que tenho para lhe dar", disse o sábio.

E completou: "O segredo da felicidade está em saber admirar as maravilhas do mundo sem nunca esquecer das duas gotas de óleo na colher".

Amigo leitor, a conclusão agora... é somente sua!

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias