Envie seu vídeo(11) 97569-1373
quinta 01 de outubro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 01/10/2020
ÚNICCO POÁ
SOUZA ARAUJO
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO

Até podem tentar, mas ninguém tem o poder de te machucar

29 SET 2015 - 08h00

Jorge LordelloPerto de Tóquio vivia um grande samurai, já idoso, que adorava ensinar sua filosofia para os jovens. Apesar da idade avançada, corria a lenda que ainda era capaz de derrotar qualquer um. Certa tarde, um guerreiro, conhecido pela total falta de escrúpulos, resolveu desafiá-lo. Seria um adversário terrível, pois era famoso por utilizar a técnica da provocação, que consistia em esperar que o adversário fizesse o primeiro movimento para, então, dotado de técnica refinada, contra-atacar com velocidade fulminante.

Os estudantes manifestaram-se contra a ideia, mas o ancião aceitou o desafio. Foram todos para a praça da cidade e o jovem começou a insultar o velho mestre.

Chutou algumas pedras em sua direção, cuspiu em seu rosto, gritou todos os insultos conhecidos; ofendeu inclusive seus ancestrais.

Durante meia hora fez tudo para provocá-lo, mas o mestre permaneceu impassível. Sentindo-se rejeitado, o impetuoso guerreiro retirou-se.

Desapontados pelo fato do mestre ter aceito tantos insultos e provocações, os alunos perguntaram: "Como o senhor pode suportar tanta indignidade? Por que não usou sua espada, mesmo sabendo que poderia perder a luta, ao invés de mostrar-se covarde diante de todos nós?" "Se alguém chega com um presente e você não o aceita, a quem pertence o presente?" perguntou o samurai. Um dos discípulos respondeu: "A quem tentou entregá-lo...". E o mestre concluiu: "O mesmo vale para a inveja, a raiva e os insultos. Quando não são aceitos, continuam pertencendo a quem os carrega". Amigo leitor, é comum encontrar pessoas magoadas, reclamando que foram feridas por algum comentário ou fofoca.

Com isso, perdem energia vital, rebaixam o padrão vibratório e penalizam as pessoas com as quais convivem. Ninguém é capaz de te ferir com a língua ou atitudes nocivas se você não permitir. Se o oponente está estressado, mal humorado, infeliz, carente ou levantou com o pé esquerdo, o problema é dele e não seu.

Entenda que é impossível agradar todo mundo.

Conflitos existem e fazem parte de nossas vidas. Já temos nossos problemas e percalços para solucionar, imagine ter ainda que se responsabilizar pelos atropelos dos outros.

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias