Envie seu vídeo(11) 97569-1373
quarta 23 de setembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 22/09/2020
PMMC COVID SAÚDE
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO

Cartões de Natal

18 NOV 2015 - 07h00

lorena-burger-jurada-do-c-de-cronica-frrQuando pequena na casa dos meus pais, era muito comum ver um deles calmamente sentado com um bloco de cartas sobre a mesa, escrevendo com letra caprichada, cartas para os familiares, mandando notícias nossas que em breve seriam respondidas e saberíamos as notícias do lado de lá...

Era muito bom quando recebíamos as cartas e nossos pais nos reuniam para ouvir as novidades que nos haviam sido informadas pela missiva recebida...

Telefone era um artigo de luxo raras pessoas tinham um em casa, era necessário então ir até a telefônica e pedir que se fizesse a ligação interurbana e pedir para a telefonista da outra cidade mandar um recado para nosso parente esperar a nossa ligação... Uma dificuldade inimaginável em tempos de internet e comunicação simultânea... Então, para saber as notícias dos familiares do interior a carta era o melhor meio de comunicação que existia, além de ser eficiente...

O mais importante era o fato que para escrever devíamos ser alfabetizados ou devíamos pedir que pessoas que o fossem escrevessem as cartas e depois lessem as que chegassem...

Quando o final do ano se aproximava, minha mãe com capricho recortava cartolinas e desenhava imagens de Papai Noel, de árvores de Natal ou outras que lembrassem a festividade que se aproximava, depois coloria e no interior desses cartões escrevia lindas mensagens que seriam enviadas pelo Correio para os familiares, mesmo aqueles que moravam na nossa cidade com nossas felicitações pela passagem da comemoração do nascimento de Jesus.

O mesmo acontecia com os aniversários, os cartões desenhados a mão com carinho eram enviados com nossas felicitações ao aniversariante.

Hoje os tempos modernos nos deram acesso a tanta tecnologia que num piscar de olhos estamos "falando" com amigos e familiares, por mais distantes que estejam, podemos até mesmo vê-los por meio de câmeras de vídeo e foto no exato instante que trocam conosco as mensagens... Até a saudade ameniza com esses contatos é quase como se estivéssemos no mesmo ambiente, numa amistosa conversa íntima...

As mensagens de boas festas são facilmente encontradas na internet e podemos enviá-las com ou sem movimentação, mudas ou falantes, podemos até colocar nossas mensagens particulares e enviá-las, bastando conhecer um pouco de informática... Além disso, hoje a maioria de nós sabe ler e escrever, mesmo que com algumas falhas ou erros...

Entretanto, apesar de enviar essas mensagens também pela internet, não consigo esquecer a maneira antiga de me fazer presente na vida daquelas pessoas especiais... Não desenho e escrevo os cartões como fazia minha mãe, afinal hoje podemos comprar lindos cartões e colaborar com entidades cujos membros pintam e desenham lindos cartões que mantém livre o espaço no interior para que possamos escrever nossas mensagens e procuro fazer isso todos os finais de ano, principalmente para aqueles familiares que pouco vejo por se encontrarem distantes ou aqueles por quem tenho um carinho especial.

Método antigo e carinhoso de me fazer presente na memória daqueles que são especiais em minha vida...

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias