Envie seu vídeo(11) 97569-1373
quinta 03 de dezembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 03/12/2020
Sec de Governo - Educação Kit de Atividades - Dezembro
Sec de Governo - Educação Kit de Atividades 02 - Dezembro

Como você reage frente aos acontecimentos ruins da vida?

16 MAR 2016 - 08h00

Jorge LordelloO laboratório do americano Thomas Edison foi totalmente destruído pelo fogo em dezembro de 1914. Os prejuízos ultrapassaram dois milhões de dólares, mas o prédio estava segurado em apenas 238 mil dólares. Muito do trabalho de Edison se foi com as chamas impressionantes daquela noite de dezembro. No auge do fogo, o filho do inventor, Charles, um rapaz de 24 anos, procurava freneticamente pelo pai em meio a fumaça e destroços. Finalmente o achou; com ar de reflexão e os cabelos brancos revoltos pelo vento, ele calmamente observava a cena. "Meu coração doeu por ele", relatou Charles a amigos. Era um homem de sessenta e sete anos, que via tudo o que possuía se consumir nas chamas. Ao ver o filho, o pai bradou: "Charles, onde está sua mãe? Chame-a depressa, porque ela nunca mais terá a oportunidade de ver algo assim". Na manhã seguinte, Edison, olhando para as ruínas, refletiu: "Há um lado bom na desgraça. Todos os nossos erros são queimados. Graças a Deus, podemos recomeçar do zero". Três semanas depois do incêndio, Edison inventou o fonógrafo, que foi uma de suas principais invenções. Conheço muita gente que após uma notícia ruim se desestrutura emocionalmente e passa a viver o presente com a cabeça no passado; geralmente se posicionando como vítima. Se o caro leitor receber amanhã notícia que está desempregado, qual seria sua reação? E se meses antes de celebrar matrimônio descobrir que seu parceiro(a) está te traindo! Como você reagiria daí para frente? Um ente querido falece repentinamente. Como encararia essa situação? Gostaria que o refletisse sobre o seguinte pensamento: "Não importa o que acontece com você; o que realmente importa é como você reage ao que acontece com você". Todos estamos sujeitos a acontecimentos tristes e desagradáveis, independente de cor, raça, credo ou posição social. Apesar disso, ainda bem que a vida continua, portanto, devemos focalizar energias e esperança olhando pelo para-brisa e jamais pelo retrovisor. Temos que aceitar o que não pode ser mudado e tentar reverter aquilo que depende de nossa atitude. Lamúrias, choradeira, depressão e mágoa trazem somente péssimas energias e em nada contribuem para o crescimento. Aprenda a tirar lições positivas dos fatos negativos, para que num futuro próximo você possa agradecer o aprendizado.

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias