Envie seu vídeo(11) 97569-1373
domingo 27 de setembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 26/09/2020
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO
PMMC COVID SAÚDE
Pmmc Sarampo
ÚNICCO POÁ

Cuidado na hora de contratar funcionário

08 SET 2015 - 08h00

Jorge LordelloDas várias etapas do processo de recrutamento e seleção, entendo que é na "entrevista" o principal momento de se levantar informações a respeito do candidato que disputa a vaga. O objetivo inicial da entrevista é confirmar e checar as informações constantes de seu currículo. É o momento para aprofundar conhecimento sobre sua atuação e competências, além de verificar se atende ao perfil que a posição do cargo exige. Após pesquisa em departamentos de recursos humanos, verifiquei a existência de vários tipos de candidatos que merecem cautela especial:

1)Candidato Mentiroso: o candidato que mente para reforçar seu currículo. Vamos a um exemplo prático e real: foi solicitado que uma candidata a uma vaga de analista de recursos humanos apresentasse currículo em Power Point. Ela trouxe o material, fez apresentação primorosa e assim foi admitida. Dez dias após de ser contratada, foi descoberto que mal sabia ligar um computador. Confessou que o namorado havia feito a apresentação para ela. Foi demitida por justa causa. Muitas vezes, a pressa faz com que os selecionadores deixem de seguir todos os passos necessários. 2)Candidato que Omite: é aquele que fala meia verdade. Ele acredita que algumas de suas qualificações podem prejudicá-lo no processo de seleção, assim, omite dados importantes e essenciais para a análise do RH.

3)Candidato Mentiroso: levantei diversas investigações realizadas pela polícia civil sobre funcionários que fraudaram empresas. Esse tipo de funcionário, geralmente, se apresenta com documentação falsificada ou adulterada. Sua intenção é entrar na empresa e promover crime de maneira rápida e silenciosa, promovendo prejuízo imediato. 4)Candidato com Índole Criminosa: é aquele que, apesar de realmente estar procurando emprego, em razão de seu desvio de conduta e caráter, a possibilidade de promover desfalque é grande, pois sua índole é duvidosa. Começa trabalhando bem, mas quando percebe algum tipo de vulnerabilidade ou falta de controle de dinheiro ou mercadorias, passa a agir na forma de conta gotas, ou seja, aos poucos vai fazendo pequenos desvios, que podem se tornar grandes com o tempo. Buda disse certa vez que: "As pessoas precisam aprender a enxergar e a evitar todos os perigos. Assim como um homem sábio se mantêm à distância de um cão raivoso, não devemos nos aproximar dos homens maus".

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias