Envie seu vídeo(11) 97569-1373
quarta 30 de setembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 29/09/2020
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO
Pmmc Sarampo
ÚNICCO POÁ
SOUZA ARAUJO

Cultura e Educação

27 AGO 2016 - 08h00

suami-cor_Numa reunião de empresários e profissionais amigos, num jogo bem aberto, alguns colocaram interrogações sobre o que "efetivamente" a Cultura pode contribuir para o desenvolvimento de uma nação, e não apenas para o prazer só de uns tantos.

Como alguns olharam-me, senti que deveria comentar a respeito. Uma pergunta dessas feita de pronto, sem permitir pesquisa algo antecipadamente, possibilitava-me falar disso com a experiência que me conduz a vida.

Ora, partindo do início, a Educação é uma formação. Portanto uma maneira de passarmos para outras pessoas expressões, manifestações, valores, costumes, tradições de um grupo social para outro, outros, a grupos sócio-econômicosdiversos ou de faixas etárias diversas, dessa mesma sociedade, ou não. Assim, entenda-se, com a Educação passamos exatamente a Cultura (que são isso mesmo, expressões, manifestações, valores,costumes, tradições) para os outros. Por quê? Exatamente para que o grupo social que receba aqueles dados continue com as condições próprias do grupo que lhe passou, faça tudo aquilo que recebeu permanecer e evolua com o passar do tempo. Senão, aquele grupo "antigo" desaparecerá por não ter quem o suceda.

Então pensemos, se o instrumento que temos para passar a nossa Cultura é a Escola, então ela não deve ser apenas local de transferência de técnicas.

Tem de passar a nossa Cultura, necessariamente. Se na escola não passarmos também valores, que devem ter base em casa, na Família, poderemos formar uma nova sociedade de bandidos tecnicamente muito bem preparados.

No meio dos meus comentários, um dos presentes perguntou-me, ou melhor, pediu-me que explicitasse uma frase que usei certa vez: "gosto não se discute, gosto se educa". A pessoa disse-me que pesquisando da internet havia lido algo de alguém que comentava ser essa uma frase de Kant, filósofo do século XVIII. E que nessa pesquisa no Google também havia encontrado uma crônica minha sobre o tema, publicada tempos atrás. Sei que Kant discutiu sobre a questão do gosto, disse. E, claro, quem desejar pode avançar por aí.

Mas sugeri que lessem algo um tanto mais recente, do filósofo Adorno, do século XX, que escreveu muito bem sobe a modelagem do nosso gosto pelo que chamou de "indústria cultural", referindo-se a "cultura de massa" que está fundada no lado mercantil, para ganhar dinheiro.

Só para lembrar, uma "escola" também pode se voltar só para o lado mercantil, com aquilo que chamamos de "educação de massa". Onde os alunos aprendem técnicas, passam em provas, mas sem valores, como disse acima, serão "bandidos bem preparados".

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias