Envie seu vídeo(11) 97569-1373
quinta 29 de outubro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 28/10/2020
PMMC MULTI 2020
PMMC COVID VERDE
PMMC OUT ROSA
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO
Pmmc Sarampo Outubro

Dia da ... Alegria

23 ABR 2016 - 08h00

 suami-cor_   Sei que tem o Dia do Avô, da Avó, ou algo assim. Não sei nada de Dia dos Netos. Nem sei como os demais avôs fazem. Tenho três netinhas, pequenas ainda, e, para mim, todos os dias em que as vejo é o Dia das Netinhas.

Senhoras e Senhores, Avôs, tentem ler o livro do Damásio de Jesus: "Diário das Minhas Netas". Isso, exatamente, é do mesmo Damásio, Professor de Direito, com tantas publicações na área. É um livro encantador. Com múltiplas manifestações de crianças, de várias idades que são poderosas e suficientes para nos envolver. Algo parecido com o que disseram ou fizeram as netinhas de Damásio, as minhas e as suas, meus caros amigos, fazem.

Esses dias, minha neta de quatro anos estava olhando para a irmã mais novinha, nenenzinha, e olhando para mim. De repente ela senta no meu colo e me diz no ouvido: "Vovô, o senhor é parecido com ela", indicando sua irmã menor. Olhei a pequena e perguntei: "Por que você acha assim?" Ela olhou para mim e respondeu de pronto, como se dissesse algo obvio: "Vovô, o senhor tem cabelo curtinho, bem pouquinho, que nem bebê". Pois é, como é que não reparei nisso antes?...

A neta mais velha, agora com seus oito anos de idade, deixou muitas frases marcantes. Até marcas muito mais que frases. Um dia, na minha casa, ela era bem pequena, lhe tinha falado que gostava de quadros nas paredes. Imagino que disse que gostava de pinturas na casa. Um tempo depois ela veio me chamar para me mostrar o quanto ela desejava contribuir para minha satisfação. "Vovô, o senhor gostou? Fui eu que fiz."

Ela mostrou-me a lateral de um móvel do meu escritório, que chamo de estúdio. Ela havia riscado toda a lateral com lápis de várias cores. Eram riscos, alguns bem fortes. De que adiantava dar-lhe uma bronca? Ela havia feito um carinho. Perguntei-lhe o que significavam. Mostrou-me um risco: "Esse é um passarinho voando". Ela queria me agradar. Os riscos ainda estão lá.

Os pais é que tem de educar. Não a escola. A escola deve instruir. Permitam-me sugerir que deem uma olhadinha no dicionário. E os avós não tem, necessariamente, de educar. Aliás, já ouvi alguns avôs dizerem que temos é de divertir, e nos divertirmos, nem que seja preciso "deseducar", se é que a palavra existe. Cada um deve saber o que faz ou pode fazer. Vale a pena refletir ou sentir.

Esta semana, minha neta menorzinha foi batizada. Um pecado a menos. Mais espaço para alegria.

As netas estão no coração. Não se apagam mais. Cada dia com elas é Dia da Alegria.

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias