Envie seu vídeo(11) 97569-1373
terça 29 de setembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 29/09/2020
PMMC COVID SAÚDE
Pmmc Sarampo
ÚNICCO POÁ
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO
SOUZA ARAUJO

Dias difíceis

20 MAR 2016 - 08h00

SUELIO que fazer quando tudo parece perdido? Olhamos para todos os lados e não conseguimos enxergar uma saída. Existem dias na vida em que ficamos sem rumo. Nada dá certo. Os sonhos se vão e as esperanças morrem. Humanamente falando, não há solução. Somos tentados a nos entregarmos à tristeza e ao desânimo. Assim estava a vida de Rute - uma jovem viúva, sem família e sem perspectivas. Essa história aconteceu, provavelmente, no período dos juízes, que foi uma época de fome e escassez, em razão da desobediência e da apostasia do povo. Um israelita, chamado Elimeleque, cujo nome significa "meu Deus é rei", num ato desesperado, muda-se de Belém ("casa de pão"),com a família, para Moabe - uma nação inimiga. Apesar demudarem em busca de algo melhor, o que ele e seus dois filhos (Malom e Quiliom) encontraram foi a morte. Os filhos mortos deixaram duas viúvas moabitas - Orfa e Rute. A viúva de Elimeleque, Noemi, ouvindo que em Israel agora havia pão, decide voltar para a sua terra natal. Então, pede a suas noras que permaneçam em Moabe e se casem novamente, uma vez que não havia segurança para mulheres sem marido naqueles dias. Orfa decide separar-se de Noemi e nunca mais é mencionada na Bíblia. Rute, no entanto, resolve se apegar a Noemi e seguir o Deus de Israel. Abdica de sua cultura, de seu povo, de seu idioma, rumo a um futuro, aparentemente, incerto.

Duas mulheres viúvas, sem casa, dinheiro, proteção, segurança. Enfrentando a dor da perda. Precisando de um recomeço. O infortúnio pode nos levar a pensar que Deus é nosso inimigo, que Ele não nos ama de verdade, que não há esperança para nós. Mas Deus tinha planos muito maiores para aquelas duas mulheres. Planos que elas ainda não conseguiam enxergar, conforme veremos na continuação da história. A história de Rute começou com Rute sem Deus, sem povo, sem marido, sem filhos, sem comida, dependente da misericórdia de estranhos. Enfim, sem saída à vista. Porém, a história dela não havia chegado ao fim. Em dias de dificuldades, assim como Rute, podemos buscar refúgio em Deus. Debaixo das "asas de Deus" há lugar para todos. Se não fosse assim, Jesus não teria dito: "Venham a Mim, todos os que estão cansados e sobrecarregados, e Eu lhes darei descanso".

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias