Envie seu vídeo(11) 97569-1373
domingo 20 de setembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 20/09/2020
PMMC COVID SAÚDE
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO
PMMC COVID LAR

É a hora do casamento de Jorginho Romanos

27 NOV 2015 - 07h00

carmineHoje é o dia, em que Jorginho Romanos, subirá ao Altar com a sua eleita, noiva e companheira, Carla Mazzanti, na Igreja de Nossa Senhora Aparecida, localizada no bairro de Moema em São Paulo. A chama de amor, que arde no peito dos dois, iluminará o coração de Therese Abboud, mãe do noivo e de Nelson e Elizabete, pais da noiva, alegrando também o coração dos irmãos, familiares e amigos.

Não custa acreditar, nas mãos que se unem diante do Altar, jurando amor e fidelidade. Não custa acreditar, na vida a dois dos esposos, sem nunca renunciar às alianças, usadas no dia da decisão definitiva da vida. Para manter viva esta união, é necessário levantar todos os dias a bandeira da paz, como também, buscar a flor que a ela agrada e dedicar a ele uma canção de amor.

No mundo de hoje, há jovens e adultos casados, que encontram-se no túnel escuro, sem enxergar o caminho que leva à felicidade. Há suspiros, que deixam gemer os corações, ameaçando a união conjugal. Espero que para vocês, Jorginho e Carla, que hoje estão subindo ao Altar, não seja assim.

Não apaguem, a luz que vem do Céu e a luz que brilha nos vossos corações. Ah! Que lindas são as duas luzes, a do Céu, divina e santificadora e a luz da terra, humana e encantadora. Conservem sempre, vossos rostos, luminosos e belos.

Não faltarão na vida cotidiana, dias difíceis, duros e sufocantes, quando não ouvirão, bater o batuque apaixonado do coração e a terna e suave paixão, perderá a sua força.

Muitos, nestes momentos, que pesam demais, chegam a pensar que não vale a pena continuar juntos e ficam apenas com a saudade do vivido e apaixonado ontem, que já passou. Se escondem, não se falam e no lugar de invocar a graça de Deus, chamam o vento, que não responde ou buscam o perfume das flores e da brisa, no jardim que não é deles. Na verdade, o ideal, às vezes difícil de ser alcançado, é que cada um diga ao outro: é de ti que eu preciso, é de ti que eu necessito.

Se a vida avança, por uma estrada cheia de buracos, o coração, porém, anseie para dar e receber colo e abraços, esperando ver um dia o corpo da mulher, grávida de vida e luz. Carla e Jorginho estão se decidindo a viverem juntos, para sempre. Um casal de jovens, que começou a namorar há muitos anos e que eu já considerava, candidatos ao casamento. Mas eles tinham o direito de ver e de pensar antes de dar um voto de confiança um ao outro, a semelhança dos cidadãos, que antes de escolher o melhor candidato, a vereador ou prefeito, tem o direito de ver e pensar. Carla, conheci o Jorginho quando ele, ainda adolescente vivia na roda febril da meninada que frequentava a Paróquia de São Sebastião. Eram meninos e meninas e entre eles havia primos, amigos de escola, celebrando juntos a formatura, como também, a Primeira Comunhão e o Crisma. Me agrada, celebrar hoje, o vosso casamento, a união de duas vidas, nascidas de pais de origem libanesa e italiana. Vivam como brasileiros, mas sem esquecer de ouvir músicas e canções italianas e libanesas, sem perder o ritmo, da tarantella napolitana e da dança árabe. No rosto de um e do outro, vejo estampados, os rostos de vossos pais e para nunca esquecer, recordo a grande figura do falecido Jorge Romanos e as lições que deixou de bom empresário, administrador e político.

Vocês estarão residindo em Suzano e perceberão como faz grande falta, o olhar atento e preocupado de Jorge, sobre a cidade. Suzano se prepara para inaugurar novos tempos, e vocês, juntamente a tantos outros jovens casais, serão os protagonistas e construtores do futuro da cidade. Só resta lutar muito, para expandir, vida, luz e amor, nos corações, nos lares e em todos os cantos da cidade.

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias