Envie seu vídeo(11) 97569-1373
segunda 30 de novembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 30/11/2020
PMMC NOVEMBRO AZUL
PMMC MULTI 2020 NOV
Sec de Governo - Educação Kit de Atividades - Novembro
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO

Em 11 de junho de 1899 nascia o fundador do Diário de Suzano

10 JUN 2016 - 08h00

carmineThadeu José de Moraes era conhecido pelos suzanenses, desde o ano de 1940, quando trabalhava na Tinturaria e Estamparia de Tecidos Suzano.

As lições aprendidas com os operários da fábrica e o interesse pelos problemas sociais levaram Thadeu a entrar na campanha eleitoral para ocupar uma cadeira na Câmara Municipal. Suzano ainda não era município e o candidato conseguiu se eleger vereador na Câmara Municipal de Mogi das Cruzes, representando a população do Distrito de São Sebastião do Guaió. Em 1961, o sr. Thadeu acrescentou às atividades que já vinha realizando a impressão, divulgação e distribuição nas bancas, lojas, comércio, associações e escolas do Jornal “Comarca de Suzano” utilizando o antigo mimeógrafo. O custo para imprimir o jornalzinho não era alto, mas sabemos que a impressão feita com o mimeógrafo, muitas vezes, deixava as letras e palavras inelegíveis. Também o processo para fazer cópias era fatigoso e desgastante, pelo fato de que precisava girar a manivela o tempo todo. Depois do "Mimeógrafo" se passou a utilizar o "Linotipo" na confecção das matrizes para impressão. As matrizes passaram a ser feitas em computador, para serem impressas nas Máquinas Off-Set - Rotativas (papel em bobinas), com grande melhora na qualidade de impressão.

Thadeu se valeu do apoio dos netos Octávio, Guarú, Xaxá, Sônia, Solange e Augusta, que há anos estão à frente da direção do jornal. No começo, os fatos, os eventos e os acontecimentos eram divulgados pelo rádio, pelos autofalantes e pelos folhetos estampados, até que começaram a serem imprimidos em um jornal de fato. Conheci mais de perto o sr. Thadeu nos últimos dias de sua vida, prestando assistência religiosa ao enfermo. Ele era casado com Augusta Aparecida Carvalho de Moraes, com a qual teve quatro filhos: Maria Aparecida, Amadeu José, Ignês Maria e Anna Cecilia.

O idealizador dos Folhetos, que saíam do mimeógrafo noticiando a vida da cidade, sentia-se feliz, pois seu empreendimento, o jornal Diário de Suzano se tornou um importante canal de relacionamento entre os anseios do povo e as políticas públicas, ajudando os cidadãos a ter uma melhor visão da cidade. A direção do jornal vem também capacitando os munícipes a exercer sua cidadania por meio da leitura e oferece serviços sociais que garantem melhor qualidade de vida aos moradores dos bairros e aos adolescentes que frequentam o Instituto Thadeu José de Moraes.

Admiramos o dinamismo que o fundador do jornal teve quando jovem. Com espírito civilizado, ajudou a civilizar a vida da cidade e treinou os filhos, netos, a seguir a rota do sucesso empresarial e profissional. Todos deveríamos imitar os exemplos de Thadeu e de tantos outros pioneiros que abrilhantaram e enriqueceram com suas obras a cidade de Suzano, sem nunca esquecer o trabalho dos padres holandeses, americanos, irlandeses e de tantos imigrantes japoneses, libaneses, italianos e portugueses e migrantes brasileiros que contribuíram para o desenvolvimento do município. Suzano, era uma cidade com qualidade de vida, na educação, na segurança e na saúde, superior aos outros municípios do alto Tietê. Hoje passa por provações e sacrifícios reais, à espera de uma nova história, de justiça e de beleza.

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias