Envie seu vídeo(11) 97569-1373
segunda 26 de outubro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 25/10/2020
Pmmc Sarampo Outubro
PMMC OUT ROSA
SOUZA ARAUJO
PMMC MULTI 2020
PMMC COVID VERDE

Encontro da Juventude com Papa Francisco na Polônia

15 JUL 2016 - 08h00

carmineO Encontro do Papa Francisco com a juventude, no Rio de Janeiro, em 2013, foi inesquecível. A mesma coisa posso dizer dos outros Encontros mundiais aos quais participei, em Paris, Roma, Toronto, Colônia, Sidnei, Madri. Passados três anos, está prestes a ser realizado um outro encontro em Cracovia na Polônia. Esses encontros têm como base, não uma viagem turística, mas sim, fazer uma peregrinação. Os jovens precisam se dispor em arcar com as despesas da passagem aérea, além da taxa de inscrição, que dá direito a permanecer por duas semanas, na diocese do país anfitrião.

A Igreja reconhece a grande experiência de fé, que estas Jornadas Mundiais proporcionam aos jovens. Elas alimentam e incentivam, sempre mais, a adesão a Cristo.

É importante ver a Igreja se colocar ao lado dos jovens, que por sinal, possuem um grande potencial de energias, que se valorizadas cuidadosamente, os tornam grandes apóstolos, na missão de evangelizar outros jovens.

A juventude carrega vida e esperança e pode encontrar dentro da Igreja, um ponto de apoio para novas realizações e novas conquistas.

As Jornadas Mundiais da Juventude, têm o significado profundo, de serem expressão, sinal e manifestação do carinho de Jesus, para com os jovens. É exatamente para isso, que São João Paulo II, Papa Bento e Papa Francisco, foram ao encontro dos jovens, deixando transparecer o seu grande amor, assim como o da mãe Igreja pela juventude.

Através dos Encontros e das mensagens dirigidas aos jovens, os peregrinos descobrem na figura do Papa, que preside as celebrações durante quatro dias, os traços de uma paternidade universal, de uma liderança incontestável, que privilegia a caminhada da juventude, com o esforço de orientá-la para um futuro melhor.

Assim a Igreja ajuda os jovens, a percorrer as estradas da vida, introduzindo-os no mistério de Cristo, que promove neles, novas aspirações e abre novos horizontes.

Ouvir a voz do Papa significa recuperar o sentido da vida e tornar-se testemunha no mundo de hoje, dos valores que enriquecem a vida, tornando-a mais autêntica e plena.

Muitos jovens participam desse grande evento, organizado pela Igreja Católica, pelo desejo de conhecer outros países e outras culturas. Mas após o encontro, acabam se comprometendo a viver um novo protagonismo, na Igreja e na sociedade.

Com certeza, a presença espiritual de João Paulo II, continuará por muito tempo.

Ele tornou visível para o mundo, a presença da Igreja jovem, acompanhou com paterna criatividade, as Jornadas da Juventude e será sempre lembrado, como o patrono desses Encontros. Transformou o seu pontificado, numa peregrinação pelo mundo inteiro, partilhando com o povo, com os pobres e com os jovens, esperanças, anseios, angustias e sonhos, sobre o futuro da Igreja e do mundo.

São João Paulo II, foi o Papa que mais vezes se encontrou com os jovens, a fim de suscitar neles, a necessidade do encontro, bem mais valioso com Cristo.

O que se espera deste evento é o encontro pessoal do jovem com Cristo e na pessoa do Santo Padre ouvir a sua voz que chama a viver a Boa Nova do Evangelho.

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias