Envie seu vídeo(11) 97569-1373
Sintonize nossa Rádio101.5 FMClique e ouça ao vivo
Quarta 22 de Novembro de 2017

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 22/11/2017
mrv

#ForaSalgaDoces - O desafio de emagrecer

28 JUL 2015 - 08h00

Em 2013, uma professora namorava com um rapaz que, incomodado com seu excesso de peso, a apelidou de "Boneco da Michelin"; aquele dos pneus. O relacionamento perdurava por três anos. Juliana Oliveira tinha na oportunidade 35 anos e, logicamente, sua autoestima não andava nada bem.

No dia 08.08.2013, seu namorado, em férias na Europa, lhe fez ligação telefônica. Ao invés de contar sobre os passeios no velho mundo, voltou à carga sobre o excesso de peso da namorada, que narra o ocorrido:

"Ele me ligou dizendo que na Europa as mulheres eram lindas e que não pareciam em nada comigo. Na hora em que ele me falou isso, eu desliguei o telefone e tirei uma foto do meu rosto. Eu não tirava fotos de mim mesma fazia tempo. Comecei a chorar porque eu estava com o rosto muito redondo, uma papada enorme e a fisionomia entristecida. Na época foi muito ruim, mas hoje eu agradeço a ele. Daquele dia em diante, nunca mais parei com dieta alimentar e ginástica".

Juliana pesava 95 kg; em 24 meses perdeu cerca de 30 quilos. Uma das estratégias foi guardar as fotos que a mostravam obesa. Toda vez que o desânimo surgia, se socorria das imagens que não queria que fizessem mais parte de sua vida.

Além de correr, Juliana começou a praticar musculação; essa atividade física se tornou uma paixão na sua vida. Participando de ambientes de pessoas saudáveis, acabou namorando um fisiculturista, com quem se casou. Sua nova meta é participar de competições de fitness.

Nas redes sociais, lancei a campanha #ForaSalgaDoces. A ideia é incentivar hábitos alimentares saudáveis e a prática de atividades físicas a bem da saúde física e mental. Com isso, a autoestima, disposição e energia vital aumentam consideravelmente.

Portanto, se alguém lhe tecer críticas maldosas e destrutivas acerca de eventual excesso de peso, faça como a Juliana; promova, como desafio, mudanças saudáveis no seu cotidiano ao invés de abrir a porta da geladeira tentando se livrar ou amenizar problemas emocionais.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias