Envie seu vídeo(11) 97569-1373
quinta 24 de setembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 24/09/2020
Pmmc Sarampo
PMMC COVID SAÚDE
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO

Gestão Territorial em perspectiva comparada

23 MAR 2016 - 08h00

eduardo caldas corEm 1991, o Censo Demográfico do IBGE apresentou os dados sobre Suzano organizados a partir da região central e de seus dois distritos, Boa Vista Paulista e Palmeiras de São Paulo. Isso significa que do ponto de vista político, a cidade estava organizada tão-somente em dois distritos e que os bairros não tinham densidade institucional.

O Distrito da Boa Vista Paulista corresponde a praticamente todo lado norte do município, tem como marco divisório com a região central o Rio Tietê e até por isso também é chamado de Rio Abaixo. O distrito de Boa Vista Paulista possui área territorial de 57 Km², e atualmente tem mais de 150 mil habitantes e mais de 80 mil eleitores.

O Distrito de Palmeiras de São Paulo é muito grande em termos de área, com vários bairros espalhados e nem sempre interligados. O Distrito caracteriza-se pelo remanescente de Mata Atlântica e sítios e chácaras que ainda resistem à especulação imobiliária cada vez mais intensa.

Na mesma ocasião em que a organização territorial e institucional do município reconhecida pelo IBGE era tão rarefeita, a Igreja Católica estava organizada no município em quatro Paróquias: São Sebastião (Região Central), Mãe do Redentor (Vila Amorim, também região Central), Santa Suzano (correspondente ao Distrito de Boa Vista Paulista) e Bom Pastor (correspondente ao Distrito de Palmeiras de São Paulo e parte da região Central).

Ao longo desses vinte e cinco anos, pouco houve de mudança em termos político-administrativos: uma modesta experiência de organização territorial focada no orçamento participativo teve vida curta e a questão territorial não foi prioridade para os gestores que se sucederam.

Por outro lado, em reconhecimento ao tamanho da cidade e ao adensamento da população, a Igreja Católica, em 1999, criou a Paróquia São Francisco de Assis, com sede em Palmeiras, desmembrando-a da Paróquia Bom Pastor que manteve sua sede na Cidade Edson. Dez anos mais tarde, ou seja, em 2009, foi criada a Paróquia do Divino Espírito Santo, na região do Raffo; e mais recentemente, em 2014, a Paróquia São José Operário, na região da Casa Branca. Em 2015, foi criada a Paróquia Nossa Senhora de Lourdes, na região do Colorado.

Na região que corresponde ao Distrito de Boa Vista Paulista, a Paróquia de Santa Suzana, deu origem à Paróquia Santa Rita de Cássia, em 2007, na região do Jardim Gardênia Azul; e também à Paróquia São Judas Tadeu, em 2015, na região de São José Bernardino.

Trocando em miúdos, passados aproximadamente 25 anos, o município de Suzano evoluiu pouco em termos de sua organização territorial. Por outro lado, a Igreja Católica passou de 4 para 10 Paróquias. Não bastasse, essas Paróquias ainda estruturam suas respectivas Capelas e Comunidades. Atualmente, Suzano conta com 45 Comunidades e 4 Capelas.

Que a evolução do quadro territorial proposto e levado à cabo pela Igreja Católica em Suzano nos permita uma reflexão e oxalá proposições sobre o quadro territorial institucional do município seja em termos de representação (Conselhos Regionais) seja em termos administrativos.

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias