Envie seu vídeo(11) 97569-1373
terça 22 de setembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 22/09/2020
PMMC COVID SAÚDE
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO

Para que tanta violência?

07 JUN 2016 - 08h00

lorena burger jurada do c de cronica-frrFalamos tanto em evolução, em descobertas, em novas tecnologias, em novos remédios e em avanços que até acreditamos que estamos progredindo.

Entretanto, basta olhar ao nosso redor e percebemos que a evolução é somente em algumas coisas, como seres humanos parece que entramos num processo de regressão aos tempos da idade da pedra, onde era necessário brigar por um naco de carne da caça, tempo em que mal sabíamos usar as palavras.

Atualmente estudamos, a maioria das pessoas fala mais de uma língua, tem acesso à internet onde pode conhecer de tudo, aprender com as informações ali contidas e com o estudo deveríamos nos tornar seres melhores.

Melhores em todos os sentidos, mas, parecemos animais quando enfrentamos algumas situações que nos estressam, agredimos verbalmente o motorista do outro veículo por ter nos ultrapassado, o pedestre que tranquilamente atravessa fora da faixa, o animal que criamos com aparente carinho por ter feito suas necessidades no quintal, batemos no colega de classe por simplesmente discordar da forma que se veste que fala que se manifesta ou das músicas que ouve...

O marido bate e agride a companheira por acreditar que ela é sua propriedade, alguns agridem com tanta violência que acabam por tirar a vida dessas infelizes que sem ter para quem pedir socorro, acabam sentindo-se ainda responsáveis pelas agressões que recebem.

Crianças sofrem todos os tipos de abusos, desde pais violentos que batem que queimam com pontas de cigarro, que prendem com correntes, até a violência sexual praticada por aqueles de quem só podiam esperar amor e carinho, seus avós, seus pais e pessoas que convivem com a família e em quem normalmente confiam.

Os jovens agridem para mostrar suas conquistas na academia, que deixou de ser um lugar onde simplesmente se pratica exercícios físicos, para se tornar um lugar onde se criam pessoas valentes, que utilizam seu corpo como arma, para demonstrar sua superioridade.

Nas guerras que se sucede em várias partes do mundo, a intenção é sempre matar o maior número de pessoas, mesmo que essa maioria seja de crianças, idosos e mulheres indefesas.

A violência também atinge de maneira brutal monumentos históricos, que tanto podem ser pichados como podem sofrer danos irreparáveis, pois, os que acreditam serem os vencedores se acham no direito de destruí-los, na tentativa de também destruir a memória de um povo.

Muitas vezes uma pequena palavra falada de forma mais agressiva é o suficiente para gerar um conflito estressante entre um casal, que rapidamente se envolve numa discussão infinda, esquecendo-se do amor que os une.

Assaltar somente, tomando todos os pertences de uma pessoa, parece não ser o suficiente, é necessário também tirar a vida, como se fosse possível recuperá-la numa fase futura do jogo da vida e, assim são tantas as pessoas que morrem vítimas dessa violência, que muitos já nem mais se abalam com as notícias.

Crianças agressivas, estupros coletivos, violência contra pessoas e animais... Tudo isso é resultado da intolerância da qual parece estamos todos tomados.

Será que ainda vamos evoluir um dia?

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias