Envie seu vídeo(11) 97569-1373
segunda 26 de outubro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 25/10/2020
PMMC OUT ROSA
Pmmc Sarampo Outubro
SOUZA ARAUJO
PMMC MULTI 2020
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO

Por onde encontro a saída para meu problema?

20 OUT 2015 - 07h00

Jorge LordelloUm homem bate na porta da casa de um casal amigo. É recebido pelo marido. Enquanto conversa com ele, percebe que o cachorro da família está sentado no canto do quintal uivando de dor. "Qual o problema com o cachorro de vocês?" pergunta o visitante. "Ah, ele está sentado em cima de um preguinho", responde o morador. "Por que ele não se move?", retruca o amigo. "Acho que não está doendo o suficiente. Só pode ser isso". Muitas pessoas se comportam como o cãozinho da história.

Vivem reclamando, falam até em depressão, mesmo sem nunca terem consultado médicos; se colocam como vítimas da família ou da sociedade, e mesmo com tantas insatisfações, não tomam qualquer atitude para mudar esse quadro caótico de sofrimento e introspecção.

Chamo a esse estado de "zona de conforto; a pessoa está confortavelmente sofrendo, pois se acostumou com a situação.

O raciocínio é o seguinte: é melhor não mexer para não piorar. Amigo leitor, imagine um minúsculo pedaço de madeira que tenha perfurado e se alojado em seu dedo. A dor no momento do fato é desagradável; incomoda bastante, você vai ter enorme dificuldade até em usar a mão para tentar resolver o problema. Mais tarde você provavelmente aplicará um band aid no local ferido para isolá-lo. Parecerá que a questão foi resolvida... mas não é verdade.

O material, estranho ao corpo humano, aos pouco vai promover inflamação e depois poderá gerar infecção. Se as devidas providências médicas não forem adotadas, podem ocorrer sérias complicações e até perda do dedo lesionado. Conviver com o problema não é a melhor saída. Enfrentar, desafiar, buscar soluções ou até mesmo aprender com ele, são caminhos infinitamente melhores do que ser omisso ou acreditar que alguma coisa vai acontecer sem sua participação.

Tudo na vida precisa de iniciativa, atitude; mesmo se for pequenina, não importa.

Portanto, comece com uma singela ação; saia da teoria para a prática.

Se não souber o que fazer, procure pessoa mais experiente em que confia e peça ajuda, ideias, saídas para superar as dificuldades que está enfrentando no momento, pois em definitivo neste mundo, só a morte.

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias