Envie seu vídeo(11) 97569-1373
domingo 27 de setembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 27/09/2020
ÚNICCO POÁ
Pmmc Sarampo
PMMC COVID SAÚDE
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO

Qual o tamanho de seus medos e de seus sonhos? Qual é maior?

09 FEV 2016 - 07h00

Jorge LordelloTudo na vida depende da maneira como são vistos os fatos que surgem diariamente. O ângulo, o posicionamento e os traumas e medos criados no passado podem distorcer completamente a realidade, fazendo com que acontecimentos positivos se transformem em amargura e sofrimento. Imagine uma pessoa que foi infeliz num relacionamento por causa de traição. Como será que vai reagir nos seguintes? Pessoas que recebem notícias ruins, como uma doença grave, podem ter reações muito diferentes umas das outras. A perda de emprego, uma fofoca maldosa ou até mesmo negócio malfadado podem se transformar em alavancas que favorem o crescimento ou empurram a pessoa para um mar de lamentações, sofrimento ou até depressão. Gostaria que o amigo leitor fizesse algumas reflexões: 1) Você entra no jogo para ganhar ou para não perder?

2) Tem o hábito de focalizar possibilidades ou obstáculos?

3) Reconhece seu potencial de crescimento ou se preocupa com o potencial de perda?

4) Suas atitudes no dia a dia buscam prazer ou evitam sofrimento?

5) Na área sentimental ou material, gosta de arriscar para conquistar algo novo ou se conforma com o que tem, mesmo sem estar satisfeito?

6) Prefere correr riscos ou marcar passo no mesmo lugar? Faz o que está ao alcance no menor tempo possível, protela ou tem ação extremamente lenta até o ponto de desistir?

7) Foca energia e pensamentos no fracasso ou no prazer de conquistar o que almeja? 8) Quem está no comando da sua vida? Você, pai ou mãe ou as regras da sociedade? 9) Tem mais dúvidas ou certezas? Pensa grande ou pequeno? 10) Quando está perto de alguém feliz ou de sucesso, tem inveja ou admiração? Na verdade, somos do tamanho de nossos sonhos! Aqueles que não desejam nada de novo, que têm receio de tudo e por isso não arriscam mais, vivem na rotina, repetindo atitudes, conformados com o sofrimento. Lembre-se que só temos uma vida para ser vivida; sem direito a replay. A jornada pode ser longa, mas os anos vão ficando cada vez mais curtos. Quer um conselho para ir dissolvendo o medo aos poucos? Pense bem menos, aja bem mais!

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias