Envie seu vídeo(11) 97569-1373
terça 22 de setembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 20/09/2020
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO
PMMC COVID SAÚDE

Quando você aponta um dedo, repare que três estão apontados pra você

17 AGO 2016 - 08h00

Jorge Lordello"Qual o problema de sua esposa?", perguntou o médico ao amigo chamado João. "Surdez, a coitada não ouve quase nada", foi a resposta, curta e grossa. O médico deu a seguinte orientação: "Antes de trazê-la ao consultório, faça um teste para facilitar o diagnóstico. Sem ela olhar, a certa distância, fale em tom normal. Se ela não ouvir, vá diminuindo o espaço e repetindo até perceber que ela ouviu. Quando vier, você me conta a qual distância ela conseguiu". À noite, quando a mulher preparava o jantar, o marido decidiu fazer o teste. Mediu a distância que estava em relação à mulher e pensou: "Estou a 15 metros de distância. Vai ser agora". E colocou em prática seu plano, dizendo: “Maria, o que temos para jantar?” Mas ela permaneceu em silêncio. Então, aproximou-se a 10 metros: "Maria, o que temos para jantar?” e nada ainda. Então, aproximou-se mais 5 metros: "Maria, o que temos para jantar? E o silêncio perdurou. Por fim, aproximou-se das costas da mulher e voltou a perguntar: "Poxa Maria! O que temos para jantar?". A resposta foi surpreendente: " Frango, droga ..... é a quarta vez que te respondo, meu Deus". O amigo leitor deve conhecer pessoas que passam uma vida envolvendo-se em brigas e discussões, mas sempre acham que têm razão e se colocam na posição de vítimas. Não é raro se encontrar alguém que ao ser indagado sobre o que provocou o fim de seu matrimônio, joga a culpa ou responsabilidade no outro. Esse sentimento de autodefesa é perigoso, pois assim não se foca nas dificuldades e os erros se perpetuam. É preciso lembrar que quando você aponta um dedo para alguém, têm três voltados para você. Defeitos todos temos, por isso, antes de criticar o outro, reveja os seus e pondere. Críticas devemos fazer, mas sempre de forma construtiva. Faça sempre, mas o ideal é que o outro lado manifeste interesse em te ouvir.

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias