Envie seu vídeo(11) 97569-1373
domingo 20 de setembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 20/09/2020
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO
PMMC COVID SAÚDE
PMMC COVID LAR

Quem pode me ajudar a levantar?

07 SET 2016 - 08h00

Jorge LordelloUm homem estava atolado num pântano. Somente sua cabeça ainda estava fora do lamaçal. Com toda a força dos pulmões, ele gritou por ajuda. Logo chegou uma multidão de pessoas ao lugar do infortúnio. Uma delas, a mais corajosa, resolveu tentar ajudar o pobre rapaz, que já estava para morrer: "Dê-me sua mão", gritou para ele, "eu vou tirá-lo daí". Mas o homem atolado na lama continuou gritando por ajuda; nada fez que permitisse alcançá-lo. "Estique sua mão, pelo amor de Deus"; o estranho pediu várias vezes. Mas a resposta era sempre o mesmo grito de desespero por ajuda. Então, outra pessoa aproximou-se e disse: "Você não vê que ele nunca vai lhe dar a mão?". A presente estorinha possui profunda reflexão para a vida das pessoas, principalmente para aquelas que estão paralisadas e estáticas. É muito curioso encontrar pessoas que buscam soluções para seus problemas nos outros ou creem que algo mágico ou um milagre vai acontecer e tirá-las do lamaçal. Não podemos esquecer daqueles que imputam a culpa de suas omissões e problemas a desafetos, falta de sorte ou simplesmente ironia do destino. Outros culpam Deus por não lhes tirar da dificuldade momentânea. Na verdade, amigo leitor, esses pensamentos tiram a responsabilidade da própria pessoa. O pior, é que mesmo se alguém se propuser a ajudar, o insatisfeito não faz sua parte, esticando o braço. O resultado de todo esse pensamento equivocado é, simplesmente, a falta de ação, ou seja, é como se a pessoa estivesse com as pernas e braços engessados, sem ter possibilidade de se locomover. Posso citar alguns exemplos corriqueiros: a pessoa sabe que precisa emagrecer, praticar exercícios físicos, mas sequer dá o primeiro passo. O desemprego pode ter batido à porta, mas o fato de não arranjar outra oportunidade de trabalho pode estar atrelado à inércia ou medo de arriscar novas oportunidades. E aquela pessoa que foi traída pelo pretenso amor de sua vida...Ao invés de dar a volta por cima e agradecer o fato de ter descoberto a verdadeira índole do parceiro, prefere se vitimizar e trancar a fechadura do coração. Portanto, não importa se você está travado pelo medo ou descrente de sua capacidade; só existe uma saída: independentemente da falta de motivação e vontade, deve reunir forças e ofertar, ainda hoje, o primeiro passo. Pratique uma pequenina ação, mas que seja em direção ao objetivo pretendido. Amanhã, dê mais um passinho e depois de amanhã suba mais um degrauzinho. Posso lhe garantir que em pouco tempo sua autoestima vai melhorar e os primeiros resultados aparecerão.

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias