Envie seu vídeo(11) 97569-1373
segunda 22 de outubro de 2018

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 20/10/2018
MRV - CONQUISTE SEU APÊ
Costa Rica
PMMC OUTUBRO - MOGI + ROSA
PMMC OUTUBRO -  EDUCAÇÃO

Se não sabe lidar com o meu pior, então não merece o meu melhor

21 ABR 2015 - 08h00

Dois amigos viajavam juntos ao longo de uma estrada, quando um deles encontrou uma bonita bolsa em couro, bastante pesada. Extasiado com o achado, disse: "Veja que sorte a minha, encontrei esta bolsa, e a julgar pelo peso, deve estar cheia de moedas de ouro". O companheiro tenta corrigir a injustiça: "Não diga encontrei uma bolsa; mas, nós encontramos uma bolsa, e quanta sorte temos. Amigos de viagem devem compartilhar as tristezas e alegrias da estrada". O "sortudo", claro, tomado pela ganância, se nega a dividir o achado. Em seguida, escutam gritos de: "Pega ladrão, pega ladrão!", vindo de um grupo de homens armados com porretes, que se dirigem, estrada abaixo, na direção deles. O viajante "sortudo", então, tomado pelo pânico, se volta para o companheiro e diz: "Estamos perdidos se encontrarem esta bolsa conosco". Ao que replica o outro: "Você não disse 'nós' antes. Assim, agora fique com o que é seu e diga: "Eu estou perdido". Qual a fórmula para se manter longas amizades e relacionamentos amorosos? Talvez o principal segredo seja se colocar no lugar do outro. A sua vontade só deve prevalecer quando você está sozinho. Em companhia de outra pessoa, é preciso ceder; é necessário entender as necessidades e anseios do outro. A atriz americana Marilyn Monroe, certa vez, disse: "Sou egoísta, impaciente e um pouco insegura. Cometo erros, sou um pouco fora do controle e, às vezes, difícil de lidar, mas se você não sabe lidar com o meu pior, então, com certeza, você não merece o meu melhor!" Há muita profundidade nesse pensamento. Quando nos relacionamos com alguém, seja de forma afetiva, amorosa ou sexual, recebemos um pacote com coisas boas e agradáveis e outras com as quais não temos tantas afinidades. Se você realmente gostar e tiver interesse em manter a amizade e companheirismo, com certeza irá aceitar as vontades e manias do outro. Lembre-se que na "queda de braço" não existe empate. Alguém vai ter que ceder. Brigas ocorrem, geralmente, quando ambas as partes desejam que sua vontade prevaleça e, consequentemente, esquecem de olhar para as necessidades um do outro.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias