Envie seu vídeo(11) 97569-1373
quinta 03 de dezembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 03/12/2020
Sec de Governo - Educação Kit de Atividades 02 - Dezembro
Sec de Governo - Educação Kit de Atividades - Dezembro

União

05 DEZ 2015 - 07h00

suami-cor_Há muitos anos atrás...

Verdade, antigamente, dizendo isso reconheço que o tempo passa e as culturas se modificam, o casamento era uma forma de união entre duas pessoas que se amavam. Pessoas que se juntavam até que “a morte os separe”. Nessa pretensão havia a vontade de formar família. E a família se permitia mirar ter filhos, vir a ter netos e... por aí em diante.

E, retomando, o que essa união definia, a princípio, era que devia haver o amor unindo as duas pessoas. E, por amor, ou mesmo por paixão, que costuma ser bem vibrante, mas frágil em relação à resistência no tempo, esses sentimentos chamam, por vezes exigem, que as duas pessoas fiquem juntas, unidas, ao longo do tempo que há de vir.

A experiência nos ensina que onde há ao menos duas pessoas surge o conflito. O que vale dizer que é uma tola intensão acabar com os conflitos, não vamos conseguir. Por outro lado, dizem os bons gestores, se não podemos acabar com os conflitos, devemos administrá-los. Assim, podemos viver melhor. Mas, será que dá para amar o outro? Ou para tentar entender o outro? ou, ainda, ao menos, ouvir o outro?

Caramba, se num casamento a base é o amor, ele tem de passar a vontade de fazer o bem, de desejar o bem ao outro. Então, não cabe na união de um casamento alguém que só pense em si.

Ah, que sonho lindo, se todos fossemos capazes de sentir amor pelos outros humanos... Enfim!...

Se casamento é amor, ou, deve ser amor, então, busca a união das pessoas que se casam. Assim, elas devem pretender o bem, a realização, um do outro. Portanto, isso de casamento é coisa difícil, claro. Mas se um dia não é igual ao outro, entre duas pessoas unidas no casamento também pode haver conflito. O casal terá de aprender a administrar os conflitos. Não pode haver egoísmo. Nem submissão. Ao contrário, a união impõe a necessidade de juntar as forças, o mais possível, numa mesma direção, comum a ambos.

Como negar, sabemos, nem todos conseguem a plena felicidade no casamento. Por vezes, há intervenientes externos. Por vezes os dois não foram na mesma direção. Chegar a ser idoso não impede um casamento se desfazer ou não se realizar.

E também há os que conseguem essa tanto e tão bem falada união no casamento ao longo do tempo. Às vezes, por bom tempo. Tenho a satisfação de seguir assim, unido, com amor, por quarenta e quatro anos. Disse dos conflitos. Administre-se. O amor leva a isso. E um pouco de paciência. E tempo. E vontade, também de aprender.

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias