Envie seu vídeo(11) 97569-1373
segunda 28 de setembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 27/09/2020
Pmmc Sarampo
CEMEAP - SETEMBRO
PMMC COVID SAÚDE
ÚNICCO POÁ
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO
COLUNA

Jorge Lordello

delegado e escritor

6 estratégias para se dar mal na vida

21 JUL 2020 - 23h59
Tenho reparado muita gente reclamando da vida. Ao invés de focarem atenção em soluções, gastam energia em reclamações e lamúrias. Sucesso e felicidade estão atrelados a comportamentos positivos. Nada cai do céu gratuitamente. 
Neste plano astral, "não tem almoço de graça". Ou você corre atrás de seus sonhos, planos e metas e faz acontecer ou passa a destilar veneno e colocar a "culpa" no mundo. Reflita sobre 6 atitudes que podem levar qualquer um para o buraco: 1) Amizades que não agregam nada, muito pelo contrário, contribuem para pensamentos com baixo padrão vibratório. 2) Vitimismo enraizado, que impede a pessoa de assumir responsabilidade por seus resultados. 3) Máquina de desculpas esfarrapadas, mecanismo psicológico que encontra culpados pelo insucesso. 
4) Obsessão por ganhar debates que não levam a lugar nenhum. A moda agora é discutir sobre política nas redes sociais e WhatsApp. A pessoa escolhe um lado e passa a ser o chato da vez, mesmo sabendo que esse tipo de embate não leva a absolutamente nada; só desgasta amizades. E tem mais, enquanto é veemente na defesa de um posicionamento, deixa de efetivar ações para melhorar a própria vida. 
Desde criança ouço um ditado que mais se tornou uma prece: "Política, Religião e Futebol não se discute". E como todo jargão popular das antigas, está coberto de razão. 5) Falta de atitude, de iniciativa para colocar em prática algo importante; na maioria das vezes diz que "não é a hora certa". Na verdade, essa tal "hora certa" serve de muleta, de justificativa para permanência na chamada "zona de conforto". 6) Falta de foco, ou seja, ao invés de estabelecer prioridades, de praticar ações concretas e realizadoras, passa a gerenciar mal o tempo e dedica-se a bobagens. E as redes sociais acabam sendo as maiores vilãs. Amigo leitor, a verdade é uma só: quanto mais se praticar esses tipos de atitudes, o buraco vai ficando cada vez mais fundo.
PMMC COVID SAÚDE
BANNER APS DESKTOP
Pmmc Sarampo

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias