Envie seu vídeo(11) 4745-6900
quinta 25 de fevereiro de 2021

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 25/02/2021
COLUNA

Jorge Lordello

delegado e escritor

Sincericídio que magoa as pessoas

28 OUT 2020 - 05h00
Tem muita gente que acha que é qualidade falar o que pensa, ou seja, expor de forma absolutamente clara suas verdades. Pessoas que agem assim são chamadas de "sincericidas". Para mim, essa postura não passa de um defeito que magoa. A verdade de cada um é sempre relativa, pois reflete ângulo pessoal de visão. O que pode ser certo para um, pode ser completamente errado para outro. O sincericida, na verdade, é uma pessoa que gosta de opinar sobre a vida dos outros sem se preocupar se está magoando ou colocando alguém para baixo.
Uma "verdade" sem empatia é apenas uma conveniência emocional para satisfazer o egocentrismo. Não existe preocupação nenhuma com o outro, muito pelo contrário, o objetivo é destruir a autoestima alheia.
Normalmente, o sincericida gosta de usar o termo "crítica construtiva", mas, no fundo, quer diminuir a pessoa passando a pretensão de que o objetivo é ajudar. 
Uma coisa é certa, se ninguém pediu sua opinião, cale-se. 
O sincericida, normalmente, é ácido e tem o poder de desmotivar seu alvo. Já uma pessoa sincera, é aquela que não tem o hábito de mentir nem disfarçar sentimentos. É franca, agregadora, transparente, leal, autêntica e fala com sinceridade. 
Portanto, aconselho os caros leitores a se afastarem de pessoas sincericidas. A opinião delas pouco agrega, muito pelo contrário, quando saem de perto levam boa parte da energia de quem com elas estava. São esnobes, donas da verdade, agressivas e não aceitam opinião divergente. 
Por tudo isso, quanto mais distante você ficar de alguém assim, melhor estará sua saúde emocional. 
BANNER APS DESKTOP

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias