Envie seu vídeo(11) 97569-1373
segunda 17 de junho de 2019

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 15/06/2019
PMMC AGASALHO
PMMC UPA JUNDIAPEBA
PMMC JUNHO VERDE
CENTERPLEX 13 A 19/06
COLUNA

Sueli Barão

É evangélica, professora escreve aos domingos

A vida flui

13 ABR 2019 - 23h59
A vida flui para frente. O choro tem um limite para durar. Há um tempo em que a dor, por maior que seja, tem que cicatrizar. Há tempo para chorar, mas também há tempo para rir. Para tudo há um tempo. Não resolve ficar o tempo todo preso ao passado. Não dá para viver no passado. O nosso próprio instinto de sobrevivência nos impulsiona para o futuro. Se passarmos o tempo todo atolados nas suposições a respeito do passado, não traremos nenhum impacto sobre o presente e futuro. A menos que abramos mão das lembranças do passado, parando de imaginar como tudo poderia ter sido diferente, não seremos capazes de experimentar coisas novas. É muito fácil ficarmos presos ao passado pelo "se"... Mas não podemos fazer qualquer intervenção no passado. Ficar preso ao passado não é sinal de sabedoria. 
É muito conhecida a história da mulher de Ló, que olhou para trás e foi transformada em uma estátua de sal. (Gênesis 19:1-26) Essa história sempre me impressionou. A mulher de Ló nos mostra que olhar para trás nem sempre é uma boa ideia. Ela vivia em uma cidade corrompida - uma cidade cruel, na qual leis e princípios não eram mais respeitados. Quando Deus já não pôde suportar a impiedade daquele lugar, enviou seus anjos, na forma de homens, para a casa de Ló, a fim de avisá-lo de que aquela cidade seria destruída. Deus ama o pecador, mas abomina o pecado. Crendo na mensagem dos anjos, Ló se apressou para falar com seus genros e filhas sobre o que Deus faria com a cidade. Mas eles acharam que Ló estava brincando, e não fizeram nada. Semelhante fato ocorreu com Noé, que foi considerado "louco" por construir uma arca, obedecendo a ordem de Deus, tendo em vista a chegada do dilúvio. Até mesmo Ló, sua esposa e as duas filhas hesitaram. Então, os anjos tiveram de agarrá-los pela mão e levá-los para fora da cidade, ordenando para que não olhassem para trás. (Gênesis 19:17) 
Por que os anjos disseram isso? Seria um teste de obediência? Seria um ato simbólico de deixar para trás o mal e olhar para frente, em direção às promessas e à provisão de Deus para eles, os únicos habitantes salvos daquela cidade corrompida? Não sabemos. É fato que havia a necessidade de um rompimento com o passado. Todavia, a mulher de Ló não passou no teste. Ela deve ter pensado: "Passei tantos anos construindo uma casa e agora tudo vai ser destruído? Não acredito! O que será de minhas jóias, minhas roupas, minhas panelas, meus animais domésticos? Como vou deixá-los para trás?" A Bíblia nos ensina a não olharmos para trás. Uma vez que abraçamos o caminho da fé em Jesus não podemos olhar para trás, voltando às velhas práticas. O apóstolo Paulo sintetiza bem isso - "Mas uma coisa faço: esquecendo-me das coisas que ficaram para trás e avançando para as que estão adiante de mim, prossigo para o alvo, a fim de ganhar o prêmio do chamado celestial de Deus em Cristo Jesus". (Filipenses 3:13-14) Mesmo diante do perigo iminente, da vida colocada em risco, a mulher de Ló fez a escolha errada. Olhou, não para o que estava ganhando - a própria vida, mas para o que estava perdendo. Como resultado - "olhou para trás e ficou convertida em uma estátua de sal". Perdeu a oportunidade de usufruir de um futuro. Um alerta para todos nós! 
ALLIANCE
PMMC UPA JUNDIAPEBA
BANNER APS DESKTOP
ALLIANCE
ALLIANCE JÓIAS

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias