Envie seu vídeo(11) 97569-1373
terça 17 de setembro de 2019

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 16/09/2019
Centerplex 12/09 a 18/08
PMMC CIAS
COLUNA

Lorena Burger

Advogada

Amigos

04 JUL 2017 - 06h00
Em tempos de comunicação ativa, de amigos que só conhecemos nas redes sociais, poucos podem dizer que tem amigos verdadeiros e que se conversam de maneira formal e antiga.
Aqueles amigos que se encontram na rua e param para saber da família, da saúde, aquelas conversas corriqueiras que fazem falta nos dias atuais, onde a maioria das pessoas vive completamente isolada muitas até solitárias mesmo...
Acompanhadas de um celular que mostra fotos de praias ou de roteiros de férias, que as fazem sonhar com o descanso nalgum lugar paradisíaco, alegre e aconchegante essas pessoas sequer percebem que estão verdadeiramente sozinhas, aquele aparelhinho as engana perfeitamente, imaginam-se acompanhadas sempre daquelas amizades virtuais, acreditando que basta um clique e todas se reunirão para trocar ideias e fazer companhia.
Mesmo quando estão numa lanchonete, num barzinho no final de semana, sentadas ao redor de uma mesa, poucas são as que conversam entre si... A maioria está a clicar e olhar para telinha, enquanto mantém os dedos ativos, deixa de usufruir de companhias mais próximas e presentes.
Havia um tempo não muito distante, que tais aparelhinhos não existiam e as pessoas se comunicavam de maneira bem mais simples... Encontros nem sempre eram casuais, eram marcados com antecedência programados e ansiosamente aguardados. Eles aconteciam nas casas, onde as reuniões podiam ser para um almoço, para um lanche da tarde, para um passeio, uma pescaria... Os motivos para as reuniões eram diversos. Trocavam abraços apertados, olhavam se nos olhos, sorriam das lembranças de fatos ocorridos em tempos idos, talvez nos bancos escolares ou no trabalho, não importava... Era muito bom relembrar e sorrir.
Atualmente está tudo muito efêmero, as lembranças compartilhadas na rede logo são esquecidas, até mesmo as fotografias que antes eram reveladas em papel especial e podiam ser manuseadas quando desejássemos nos auxiliavam para manter vivos os momentos de alegria... Agora apesar de tirarmos muito mais fotos que em outros tempos, mal as revemos e, às vezes nos surpreendemos quando alguém resolve remexer seus arquivos e publica alguma que nos faz recordar uma passagem especial.
Quando conseguimos nos afastar desses aparelhos cheios de tecnologia e nos dedicamos a conversar com amigos e parentes, olho no olho, podendo se tocar, trocar abraços apertados, ouvir a voz, apreciar o sorriso ou o gargalhar leve e solto num momento mais descontraído percebemos que a vida tem mais sentido quando nos aproximamos daquelas pessoas especiais que por algum motivo fazem parte de nossa vida.
Podemos até tirar fotos, fazer selfies, mas os sorrisos serão mais espontâneos, o olhar terá muito mais brilho e quando a reunião acabar levaremos na lembrança aqueles momentos que vivenciamos e eles não se apagarão tão rapidamente, não será um simples clique que os levará para o espaço... Serão lembranças indeléveis que estarão sempre presentes em nossa memória.
Temos que reconhecer que tecnologia melhora muito a nossa vida, mas a convivência física com amigos e parentes é fundamental para que nossa saúde seja melhor...
BANNER APS DESKTOP
PMMC CIAS

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias