Envie seu vídeo(11) 97569-1373
sexta 18 de outubro de 2019

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 17/10/2019
CENTERPLEX 11/10 A 18/10
Villa Europa
Secom Segurança - NOVO BANNER
COLEGIO CETES 15/10 A 15/01/20
CENTRO ONCOLÓGICO
COLUNA

Sueli Barão

É evangélica, professora escreve aos domingos

Cinco pães e dois peixinhos

04 MAR 2018 - 06h00
A Páscoa estava chegando. Jesus olhou a sua volta e viu a grande multidão que o seguia, porque tinha visto os milagres que Ele fizera. A multidão estava faminta. Onde comprariam comida para tanta gente? Foi o que perguntou Filipe. Para cada pessoa receber um pouco de pão seria necessário muito dinheiro. André, irmão de Simão Pedro, apareceu com uma solução - havia ali um menino com cinco pães e dois peixinhos. Mas o que era isso para tantos? Praticamente, nada. Jesus não teceu qualquer consideração. Pediu que os discípulos orientassem o povo a sentar-se no chão. Estavam ali quase cinco mil homens. Jesus pegou os pães, deu graças a Deus e os repartiu com todos, fazendo o mesmo com os peixes. Todos comeram à vontade até ficarem satisfeitos. E ainda sobraram doze cestos. Foi a multiplicação dos pães, conforme João 6:1-14. Essa história nos faz lembrar de um dito popular: "O pouco com Deus é muito". Deus pode multiplicar o que parece pouco. Portanto, não devemos nos impressionar com a escassez; ao contrário, estejamos abertos para sermos surpreendidos pela provisão de Deus. Vai dar e vai sobrar!
Vivemos em um contexto de incertezas econômicas, injustiças, desemprego. Muitas famílias têm enfrentado dificuldades financeiras. Será possível confiar na providência divina e vencer a ansiedade diante de tantos problemas? O que significa crer na providência divina? Crer na providência divina significa fazer a nossa parte, certos de que Deus está cuidando de nós, abençoando e prosperando o nosso trabalho. Deus conhece todas as nossas necessidades. Existe uma porta para a multiplicação. Uma das chaves que abre essa porta é a confiança no Provedor, na Fonte, que é Deus. Quem conhece essa fonte não se desespera nos dias de escassez. Outra chave é a gratidão. Sejamos gratos a Deus pelo que Ele é e provê a nossa vida. Mesmo nos momentos de dificuldades financeiras, que possamos ser gratos, pois o pão de cada dia não nos tem faltado. A gratidão chama a bênção. Por fim, a chave do partilhar. Na matemática de Deus, quem divide multiplica. Generosidade. "A alma generosa prosperará". ( Provérbios 11:25) O autor de Eclesiastes fala sobre isso: "Lança o teu pão sobre as águas, porque depois de muitos dias o acharás. Reparte com sete, e ainda até com oito; porque não sabes que mal haverá sobre a terra". (Eclesiastes 11:1-2)
Deus sempre mostrou cuidados especiais para com o seu povo. Ele preserva e governa a nossa vida de forma muito particular. A certeza do cuidado divino é essencial para nos trazer tranquilidade, segurança e esperança. No Salmo 23:1, o rei Davi manifesta essa convicção - "O Senhor é o meu pastor, nada me faltará". Que possamos entregar os nossos problemas a Deus, descansando em Seus braços de amor, pois Ele está cuidando de nós. (I Pedro 5:7)
EPAMINONDAS ADVOGADOS
Mirante dos Pássaros 14/10 a 15/11
BANNER APS DESKTOP

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias