Envie seu vídeo(11) 97569-1373
terça 22 de outubro de 2019

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 21/10/2019
COLEGIO CETES 15/10 A 15/01/20
Villa Europa
CENTERPLEX MALEVOLA ATÉ 23/10/2019
CENTRO ONCOLÓGICO
São Paulo Secretaria da educação
COLUNA

Jorge Lordello

delegado e escritor

Desistir não pode ser mais confortável que persistir

26 MAR 2019 - 23h59
No futebol americano, há um momento em que o jogador tem de dar um chute na bola. No circuito universitário havia, há alguns anos, um rapaz que era o recordista do chute. Ninguém chutava tão forte quanto ele.
O importante nessa história era que o pé que ele utilizava para conseguir tal façanha, não tinha nenhum dos dedos! Quando descobriram isso, fizeram inúmeras entrevistas, e a primeira pergunta era sempre do tipo: "Como é que tendo tal deficiência, consegues fazer uma coisa que ninguém mais consegue?" E ele, orgulhosamente, respondia: "Porque eu cresci ouvindo meu pai a dizer: "Encara as tuas deficiências e teus problemas como desafios, nunca como desculpas!". Amigo leitor, só tem uma coisa na vida que nos faz crescer, em todos os sentidos, superar desafios. Para atingir um objetivo, seja ele qual área for, saiba que será preciso ultrapassar várias barreiras e adversidades. O perigoso nessa hora é quando desistimos de tentar, é quando resolvemos parar ou recuar. Muita gente, visando não assumir as próprias mazelas, prefere colocar a culpa na situação econômica, na política atual, na família que não ajuda, nos "amigos" que não colaboram e assim vai. Outras preferem vestir a carapuça da "vitimização" ou que a sorte nunca bateu em sua porta. Quer um conselho? Para de perder tempo e energia vital, inventando desculpas esfarrapadas para não continuar tentando. Saiba que somente a persistência e a dedicação é que abrem portas. Estipule sua prioridade e dedique integralmente seu tempo em alcançá-la. O mais interessante é que quando os resultados começam a aparecer as pessoas ao lado tendem a se espantar e a dizer: "Nossa, mas como ele conseguiu?". A resposta é simples: "Aprendi a superar as adversidades com trabalho, deixando de lado as lamúrias e lamentações".
EPAMINONDAS ADVOGADOS
BANNER APS DESKTOP
Mirante dos Pássaros 14/10 a 15/11

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias