Envie seu vídeo(11) 97569-1373
terça 12 de novembro de 2019

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 11/11/2019
CENTERPLEX 07/11 A 13/11
Pmmc Refis 2019
PMMC SEGURANÇA
COLEGIO CETES 15/10 A 15/01/20
CENTRO ONCOLÓGICO
COLUNA

Lorena Burger

Advogada

E a chuva chegou

03 OUT 2017 - 06h00
Passamos por uma estiagem dura, o ar seco dificultando nossa respiração, a poeira visível não só no interior de nossas casas tomando conta de móveis, mas nas ruas, nas folhagens das árvores e até no horizonte.
Todos esperavam ansiosos pela chuva, os rios abaixo do nível, exalavam um odor desagradável por conta de receberem lixo e dejetos de pessoas irresponsáveis e também dependiam da chuva para serem limpos de maneira natural.
Apesar de ser esperada e de todos estarem cientes que ela sempre causa estragos quando vem ninguém se preocupa em não jogar lixo nos leitos dos rios e nas ruas.
Até mesmo as árvores das ruas e avenidas, que nesta época do ano perdem suas folhas colaboram para que bueiros fiquem entupidos e dificultem a passagem da água.
Seria muito bom se fossemos mais conscientes, não aquela consciência para demonstração pública que somos ecológicos, que pensamos no futuro, mas a consciência efetiva, aquela que produz resultados positivos...
Manter a frente de suas casas livres de lixo, recolher as fezes de nossos cãezinhos quando saímos para passear, não jogar nem mesmo papel de bala na rua, levar nosso lixo até a lixeira mais próxima.
Reciclar o que for possível, não jogar latas, garrafas pet e embalagens pela janela do veículo ao longo das estradas.
Não jogar o lixo de residências rurais nas beiras das estradas, mesmo aquelas vicinais, que parecem sem importância para quem vive na cidade, esquecendo que ali além de prejudicar a natureza, causam danos aos animais que acabam consumindo esse lixo deixando a saúde deles vulnerável e colaborando também para a proliferação de ratos e baratas. Além de um problema mais grave que é o perigo dessas embalagens de metal que podem causar ferimentos graves nos animais silvestres e, esse lixo jogado aparentemente ao léu normalmente vai parar nas nascentes de rios e pequenos riachos que já se tornam poluídos desde o seu início.
Na rua observando a chuva caindo, vemos correr pelas sarjetas o lixo produzido pelo ser mais inteligente que habita este planeta... Nós os seres humanos, racionais, inteligentes, sensíveis e irresponsáveis no que tange a manutenção de melhores condições de vida para todos.
Então a chuva chegou e, ainda não veio forte como sabemos que virá nos próximos dias... Deixou o ar mais respirável, a vida um pouco mais saudável, afastou a possibilidade de racionamento da água esse bem precioso, sem o qual passamos por desconfortos terríveis, deu vida nova nos campos onde as plantações já minguavam, fazendo antever a possibilidade da escassez de alimentos, as flores ganharam novo brilho, até os pássaros trinam mais felizes com a fartura de comida para alimentar seus filhotes que piam insistentes no ninho.
A chuva é sempre bem-vinda e abençoada, entretanto, temos que ter consciência dos estragos que ela pode causar caso encontre seus caminhos obstruídos pelo lixo que produzimos.
As águas que nos beneficiam também podem nos prejudicar imensamente, portanto, mãos à obra para deixar livre os seus caminhos, não vamos esperar medidas só do poder público, vamos todos nos unir pelo bem do nosso planeta.
PMMC NOVEMBRO AZUL
Pmmc Refis 2019
EPAMINONDAS ADVOGADOS
BANNER APS DESKTOP

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias