Envie seu vídeo(11) 97569-1373
domingo 18 de novembro de 2018

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 17/11/2018
MRV - ATÉ O SEU MADRUGA VAI SAIR DO ALUGUEL
Costa Rica
COLUNA

Jorge Lordello

delegado e escritor

Mesmo com a porta destrancada, muitas pessoas não têm força para abri-la

13 SET 2018 - 00h59
Antigamente os circos tinham como atração os elefantes, considerados um dos mais fortes do reino animal. Durante o espetáculo, faziam demonstrações de força descomunal. O curioso é que antes de entrar em cena o "gigante" permanecia "preso", quieto, contido apenas por uma fina corrente que aprisiona uma de suas patas a uma pequena estaca cravada no solo. O animal seria capaz de arrancar o toco com extrema facilidade, mas não o fazia. Mas qual o motivo? O elefante do circo não escapa porque foi preso à estaca ainda muito pequeno. Naquela oportunidade ele tentou escapar da madeira fincada na terra, mas não teve força suficiente. Ele tentou por várias vezes quando criança, mas não obteve êxito e desistiu. Assim, aceitou o seu destino. Na fase adulta, o enorme elefante não se solta porque acredita que não tem força suficiente. Para que ele consiga quebrar as amarras presas em uma das suas pernas é necessário que ocorra algo fora do comum, como um incêndio por exemplo. O medo do fogo faria com que o elefante em desespero quebrasse a corrente e conseguisse a liberdade. Se o leitor viu lógica nessa raciocínio, saiba que o mesmo acontece com muitos seres humanos. Com o passar do tempo, algumas pessoas vão aceitando os "nãos" que a vida lhes impõe, e que são absolutamente normais e assim desistem de ultrapassar alguns obstáculos. É como se fosse paredes altas e aparentemente muito resistentes que nos impedem de ver a beleza do outro lado. Na verdade a parede é imaginária, formada por medos, traumas e desilusões, que nos colocam em uma zona de conforto, sem trancas e alicerces, mas que impede muita gente de dar um passo sequer. Para sair do marasmo, não espere o fogo surgir, tome decisão pela mudança, planeje, marque dia e hora e simplesmente dê o primeiro passo, que os demais virão naturalmente.
Villagio Veneza

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias