Envie seu vídeo(11) 97569-1373
terça 18 de junho de 2019

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 17/06/2019
PMMC AGASALHO
PMMC JUNHO VERDE
PMMC UPA JUNDIAPEBA
CENTERPLEX 13 A 19/06
COLUNA

Luis Claudio Rocha Guillaumon

é médico oftalmologista e secretário de Saúde de Suzano.

Mexeu com o SUS, mexeu comigo!

20 JUN 2018 - 23h59
O Sistema Único de Saúde (SUS) completa 30 anos. Desde a sua criação pela Constituição de 1988, nosso sistema público tem a missão de oferecer acesso integral, universal e gratuito aos serviços de saúde para toda a população do País. Tudo isso pensado com Universalidade, Integralidade e Equidade. Essa é a tríade do SUS!
Não é uma missão simples, tendo em vista que hoje o Brasil conta com mais de 200 milhões de habitantes. Isso significa que o SUS deve atender toda essa gente? Sim, mas também significa outra coisa: que o SUS tem mais de 200 milhões de coordenadores. É chamado de controle social do SUS. 
É isso mesmo. Cada habitante do Brasil é corresponsável pelo funcionamento do SUS. Nada mais justo, já que somos todos nós que bancamos esse serviço, não é? Por isso devemos cuidar como cuidamos da nossa casa. Veja bem, cada casa é diferente da outra, mas a sensação de chegar em casa é a mesma, não é? Esse é o espírito 
Imagine você precisar pagar por vacinação, aferição de pressão arterial, remédios de uso contínuo, consulta com médico, dentista ou psicólogo... Sim, o SUS oferece tudo isso "de graça". E muito mais: procedimentos de alta complexidade, como o transplante de órgãos, também são oferecidos "sem custo". Isso sem contar o serviço de emergência.
Mas muita gente pode falar que é difícil usar o sistema público, são muitas filas, falta médico, falta remédio... Olha, como gestor na área pública da Saúde, entendo que muitas vezes problemas pontuais acontecem. Mas, hoje em dia, mesmo quem paga um convênio particular também precisa esperar para ser atendido. E não tem medicação gratuita para retirar depois da consulta. 
Se não está bom, vamos cobrar de nossos governantes para que o SUS melhore? Sim, vamos. Mas todos nós podemos fazer ainda mais: podemos participar da gestão do SUS e aprimorar a medicina preventiva e cada vez mais depender menos da medicina curativa. Esse é o SUS que queremos! 
É muito fácil, basta querer, basta ter interesse. É só procurar a Unidade Básica de Saúde (UBS) mais perto da sua casa. Em cada uma existe um Conselho Gestor, formado por funcionários e por representantes da sociedade civil - por pessoas que frequentam a unidade, que vivem perto da unidade. Pessoas como eu e você.
É este conselho que decide uma série de procedimentos da UBS, desde o esquema de agendamento de consultas aos horários de programas de prevenção, como atividades físicas oferecidas no local e reuniões dos grupos antitabagismo.
Eu sempre digo que essa forma de administrar o SUS é uma grande prática de democracia e cidadania. É a maneira da população fazer parte da administração de um serviço público tão importante, cobrando e participando das soluções, fiscalizando o gasto do dinheiro dos contribuintes e ajudando no planejamento de todas as ações desenvolvidas ali.
Democracia não é apenas votar nos candidatos a cada dois anos. Temos o direito de cobrar nossos governantes, mas também temos o dever de participar do nosso sistema de governo. E os Conselhos Gestores das UBSs são a melhor porta de entrada para isso. Sem falar do Conselho Municipal de Saúde, assunto que deixo para um próximo artigo!
Por isso, se alguém mexer com o SUS, vai mexer comigo e com você também! Vamos em frente!
PMMC AGASALHO
Espaço da Gula
BANNER APS DESKTOP
Império do Sabor
ALLIANCE

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias