Envie seu vídeo(11) 97569-1373
terça 04 de agosto de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 03/08/2020
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO
COLUNA

Lorena Burger

Advogada

Lorena Burger de Freitas Alves dos Santos é advogada

Nem por um minutinho

08 MAI 2018 - 00h59
Sabe aquela vaga exclusiva para portadores de deficiência e os idosos?
Então ela não pode ser ocupada por outras pessoas, ela é exclusiva, nem mesmo por um minutinho... Até porque só o tempo de descer, fechar o carro, sair "fazer a tal compra rapidinho" leva bem mais que dez minutinhos e nesse tempo alguma pessoa com direito a usar aquela vaga e talvez com urgência tenha que procurar outra vaga especial para ela ou fazer uso de outra vaga comum e assim é que vamos congestionando as ruas e transformando a cidade num caos.
Essas vagas são especiais e exclusivas, para poder usa-las essas pessoas são obrigadas a renovar suas autorizações anualmente e para obtê-las é preciso comprovar a necessidade por ser portador de deficiência ou que já faz jus por ser idoso, então ocupa-las além de desrespeito é também infração de trânsito de caráter gravíssimo que acarreta sete pontos à carteira do proprietário do veículo que a ocupou só por um minutinho como dizem...
Atualmente essa infração que está prevista no Código de Trânsito Brasileiro em seu artigo 181 Inciso XX, tem um custo financeiro de duzentos e noventa e três reais e quarenta e sete centavos, além de sete pontos na Carteira Nacional de Habilitação e se esses minutinhos forem longos, o infrator poderá ter o veículo removido e ainda arcar com os custos do guincho e da estadia nos pátios municipais.
Atualmente é uma das infrações mais comuns nas vias das cidades de nossa região e na maioria das cidades deste país, simplesmente porque estamos vivenciando um tempo em que o desrespeito às leis tornou-se normal, as pessoas estão deixando de temer a sua aplicação e suas consequências, acreditando que para tudo se pode dar um "jeitinho".
Quando verificam que foram autuadas ficam revoltadas, fazem barulho, querem mostrar que o policial ou a fiscalização de trânsito se excedeu, que autuou quando parou só "por um minutinho", esquecendo que se chegou ser autuado é porque tiveram bastante tempo para procurar o dono do veículo, que, aliás, deixa o pisca alerta ligado, para parecer que "foi ali e já volta" e aí preencheram o talão com o auto de infração e o colocaram no para brisa do veículo.
Como sempre o minutinho foi demorado
Se nos dermos ao trabalho de observar veremos vários veículos não autorizados estacionados nessas vagas, nas ruas, nos shoppings, nos supermercados...
Ninguém quer ser portador de qualquer tipo de deficiência, assim como ninguém quer envelhecer, entretanto, não se esquivam de fazer uso displicentemente dessas vagas especiais e exclusivas.
E é bom que saibam que não existe nenhum tipo de recurso que apresentado aos órgãos de trânsito, os livre do pagamento e da pontuação, ambos merecidos, afinal o desrespeito a qualquer lei está se tornando comum.
O mesmo acontece com o estacionamento em local proibido, não adianta ligar o pisca alerta, o veículo será multado e o valor vai doer na hora de pagar e de licenciar, além disso, se a soma dessas pequenas infrações chegarem a vinte pontos, essa pessoa terá a Carteira de Habilitação suspensa e a vida um pouco mais complicada...
BANNER APS DESKTOP
LIBERTY

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias