Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Logo de aniversário de 60 anos
domingo 19 de setembro de 2021

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 19/09/2021
COLUNA

Suami Paula de Azevedo

É escritor, responsável pela Mirambava Editora, palestrante e professor universitário. E-mail: suamiazevedo@uol.com.br

Ela Vem Chegando...

11 SET 2021 - 05h00

Gosto de caminhar. Mesmo tomando todo cuidado pelas calçadas, como orienta a Lana Camargo. Uns ipês ainda estão por aí, florescendo, amarelecendo, roseando os chãos por onde se erguem. Uns já estão por aí esverdejando, ou esverdeando, como preferem outros tantos, nos seus galhos buscando o céu. Alguns já com as suas vagens. Agosto veio, passou. E continuo sentindo tudo isso tão belo.
Versos de hai-kai me chegam: “chega a esperança/ o ipê da minha rua/ sabe a primavera”
Lindo. Só para lembrar, em português não existe esse tal de “muito lindo”. O adjetivo é “belo”. Se entendemos que a qualidade do que é belo é ainda maior, temos a expressão “lindo”. E se é muito mais que lindo, então a expressão correta é “lindíssimo”. Assim, entenda-se, a expressão já existe, é só usá-la. Quem sabia levanta a mão? Qualquer Professor deveria ensinar e fazer suas correções.
Um jovem professor disse-me há pouco tempo que “uma língua é viva. E ela se modifica com o tempo, feita pelas pessoas que a utilizam”. Sim, tem sua verdade, mas não acabe com a Primavera pelo seu mau uso da Língua Portuguesa. Uma estrela “holliwoodiana” da nossa televisão, até por seus parcos recursos, usa uma expressão dessas, e o povo, seu público, sem melhor formação, acata o uso como verdade absoluta. E repete, repete, até cansar os ouvidos dos outros...
Enfim, a Primavera já está surgindo por aí. Vamos aos poucos percebendo. E deixaremos que ela passe rápido. Vamos lá, deixaremos – como sempre nos acostumamos a fazer, que ela passe por nós meio desatentos. Até chegarmos ao Verão. E aí chegam as chuvas. Ou - como tem acontecido com o esquecimento das “Chuvas de Verão” – não chegam essas chuvas e teremos calor e calor e calor, e a seca nos repaginando?...
Mas vamos lá, falando da Primavera, pois ela começa a ir se exibindo na nossa terra com exemplos salpicados da Serra do Mar. Vamos lá, gente!, como devemos ou deveríamos, nos colocando na expectativa da Primavera como estação climática de equilíbrio que se aproxima de nós. Não vamos ficar olhando pessimistamente. 
Sou daqueles que sabem, ou sentem, que a Primavera está se achegando a nós. Ela ainda se mostra com certa dose forte de calma. Mas, como negar, sentimos que um dia, uma noite, ela nos toma. Sabemos disso. Sentimos que ela está vindo.
Depois, meses secos que nos envolveram até aqui, faz pouco, numa dessas tardes de surpresa, perdido o nosso antigo hábito de olharmos o céu, fui vendo uns pássaros voando vertiginosamente por aí. Elas estavam por aí. É lento até nos darmos conta ficamos em silêncio. Mas um dia, como foi comigo, acordamos, sim, as andorinhas estarão chegando. E com elas um certo gosto doce no ar. Uma surpreendente alegria vai se formando no espaço.
Versos: “essa luz me guia/ voando na primavera/ um calor de vida”
Lentamente, é claro, olharemos o mundo com mais esperanças. Nos sentiremos mais, quem sabe? até melhores.
Mais versos vem: “essa luz me guia/ voando na primavera/ um calor de vida”
Tão bom isso...

 

PMMC REDESCUBRA MOGI
CREDSU

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias